Fonte: OpenWeather

    Economia


    Vídeo: PIB do Amazonas cresceu 6,06% no terceiro trimestre deste ano

    Setor de serviços foi o que mais contribuiu para a alta no Produtos Interno Bruto do Amazonas, com R$ 26,165 bilhões apurados no período avaliado pela Sendecti

    Crescimento no setor de serviços foi impulsionado pelo aumento no volume de vendas do comércio varejista | Foto: Arquivo Em Tempo

    Manaus - O Produto Interno Bruto (PIB) do Estado do Amazonas registrou a cifra de R$ 26,165 bilhões no terceiro trimestre de 2019, o equivalente a um crescimento nominal de 6,06% na comparação com o terceiro trimestre de 2018, de acordo com análise da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação (Sedecti). Descontada a inflação pelo Índice de Preço ao Consumidor Amplo (IPCA), o aumento real foi de 3,07%. A alta foi de 2,58% em relação ao segundo trimestre deste ano, quando o PIB apurado foi de R$ 25,507 bilhões.

    O setor de serviços teve participação de 52% no PIB do estado no terceiro trimestre de 2019, totalizando R$ 13,548 bilhões, um crescimento de 7,18% em relação a igual período de 2018. O desempenho positivo foi puxado pelo incremento no volume de vendas e na receita nominal do comércio varejista, que, segundo a Pesquisa Mensal do Comércio realizada pelo IBGE, indicou que o subsetor alcançou um crescimento de 8,46% (volume de vendas) e 11,22% (receita nominal) na comparação com o terceiro trimestre de 2018.

    Em segundo lugar no ranking, o setor da indústria contribuiu com R$ 7,727 bilhões para o resultado do terceiro trimestre, representando uma participação de 29,53% no PIB estadual. O crescimento foi de 5,54% no comparativo com o terceiro trimestre do ano passado. Entre as atividades econômicas do setor, a indústria de transformação, que representa 80% da indústria do estado, apresentou um crescimento de 7,48% na comparação com igual período de 2018.

    Crescimento na indústria

    As atividades que impulsionaram o crescimento do setor industrial, com a maior expansão no volume de produção no terceiro trimestre, foram: fabricação de máquinas e equipamentos, com 62,37%; fabricação de coque, de produtos derivados do petróleo e de biocombustíveis, com 57,60%; e fabricação de equipamentos de informática, produtos eletrônicos e ópticos, com 16,66%, de acordo com a Pesquisa Industrial Mensal do IBGE.

    Por outro lado, a agropecuária foi o setor que mais cresceu no comparativo entre o terceiro trimestre de 2018 (R$ 1,726 bilhões) e o terceiro trimestre de 2019 (R$ 1,890 bilhões), um incremento de 9,52%, resultado impulsionado principalmente pela expansão na produção de arroz (19%), milho (47%) e mandioca (58,11%) no período.

    Assista à reportagem da TV Em Tempo:

    | Autor:
     


    Comentários