Fonte: OpenWeather

    Comércio


    Lojistas prometem até 70% de desconto em liquidação em Manaus

    Comércio de rua e também dos shopping de Manaus colocam produtos em oferta para alavancar ainda mais as vendas e zerar o estoque

    Consumidores amazonenses procuram produtos após às festas de fim de ano | Foto: Leonardo Mota

    Manaus - As festas de fim de ano passaram, o ano de 2020 começou e com ele chega o momento mais esperado para os amazonenses: as liquidações do início do ano. Este é um período para os varejistas atraírem clientela em um período de pouca adesão de compras. Lojas de departamento, eletrônicos, vestuário e calçados de Manaus prometem descontos de 10% a 70%.

    A loja de calçados Studio Z, localizada na avenida Eduardo Ribeiro, realiza o lançamento da primeira fase de liquidação. Segundo o gerente da unidade, Edilam Magalhães, a expectativa é que as vendas do mês de janeiro superem as do mês anterior.

    O gerente Edilam conta que a Studio Z inicia neste sábado a campanha de liquidação
    O gerente Edilam conta que a Studio Z inicia neste sábado a campanha de liquidação | Foto: Leonardo Mota

    “Nós colocamos os principais produtos que estão abaixo do preço na entrada da loja com o intuito de atrair os clientes. Porém, os consumidores que se interessarem em conferir e adquirir os demais produtos podem encontrar na seção própria de liquidação da loja. A seção possui produtos que são vendidos de até 70% de desconto, como é o caso de bolsas que estavam de R$ 109 e agora estão saindo por R$ 76”, comentou o gerente.

    Grande parte dos shoppings centers da capital amazonense estão planejando lançar campanhas de liquidação no próximo mês apenas. Contudo, algumas lojas do Millenium Shopping, localizado na avenida Djalma Batista, resolveram fazer liquidação pós-final de ano. Produtos de diversos segmentos, como vestuário, sapatos, óticas e perfumes. Dentre elas, estão a Zizane, Via Uno, Bella’s Modas, Ótica Avenida, Elegance, Top Internacional, Exclusiva e outras.

    A iniciativa parte das próprias lojas, com o apoio do shopping. Os descontos estão ficando, na maioria, entre 30% e 50%. “Algumas lojas estão disponibilizando os descontos em alguns produtos, como a Top, que marcou com o código vermelho o que está na promoção”, avisa a coordenadora de Marketing do Millennium, Elizandra Xavier.

    Produtos são vendidos com descontos que chegam a 70%
    Produtos são vendidos com descontos que chegam a 70% | Foto: Leonardo Mota

    O Manaus Plaza Shopping está com a edição do Liquida Férias. O primeiro período de promoções do ano acontece de 8 a 12 de janeiro e contará com a participação de lojas de diversos segmentos com descontos de até 70%.

    Destaque para a Cacau Show que está com descontos de até 40% em seus produtos, e a loja Modastore Brasil que lança a promoção de três peças selecionadas por R$99,90 além dos 30% nos demais itens.

    A praça de alimentação também aderiu ao Liquida Férias.

    Consumidores

    A industriária Nija comprou uma sandália pela metade do preço
    A industriária Nija comprou uma sandália pela metade do preço | Foto: Leonardo Mota

    Seja por falta de dinheiro ou pela opção de não enfrentar o tumulto presente nas lojas de Manaus. Os consumidores amazonenses almejam comprar os desejados produtos por um preço abaixo de 2019. É o caso da A industriária de 39 anos, Nija Nunes, que foi ao dentista localizado próximo ao centro comercial de Manaus, resolveu dar uma olhada nos preços dos calçados.

    “Minhas compras de fim de ano foram um short e uma blusa que totalizaram mais de R$ 200. Daí você tira que foi um preço bem salgado. Pesquisei bastante, mas quase não encontrei diferença de preços. Acabei comprando assim mesmo pois estava precisando. Como trabalho a noite inteira usando botas. Estou pensando em comprar algum calçado mais leve. A sandália que estou pensando em levar hoje por exemplo, estava de R$ 30, agora está sendo vendido por R$ 15. Agora, roupas eu vou deixar para comprar na segunda metade de janeiro pois ainda estão muito caras”, confessou a industriária.

    Panettone em liquidação

    Produtos alimentícios típicos natalinos de supermercados também entram para lista de produtos em liquidação. Segundo pesquisas realizadas em dezembro de 2019 pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Amazonas (Fecomércio-AM), os produtos mais procurados em sequência foram: eletrônicos (telefones celulares, jogos eletrônicos), brinquedos, vestuário e comidas natalinas.

    O diretor da Fecomércio, Aderson Frota, aponta que os lojistas estão se articulando cada vez mais com o intuito de liquidar grande parte dos produtos por vários motivos.

    “Supermercados que ficaram com produtos tipicamente natalinos, como panettone por exemplo, irão liquidar com preços mais em conta, aumento de parcelas nas vendas de crédito. Para as lojas de vestuário, janeiro também é o mês de liquidação. Tem a mudança de estação, as tendências do período. O intuito é reduzir os preços agregando ao parcelamento. Lojas de eletrodomésticos que tinham apenas 10 parcelas agora aumentaram para 13 parcelas”, informou o diretor.

    Ainda segundo Aderson Frota, apesar dos relatórios do último trimestre de 2010 (outubro-dezembro) ainda não estarem finalizados, já é possível propor um aumento de mais 6% em vendas na capital amazonense.

    “As estatísticas ainda estão sendo levantadas pela Fecomércio. O último trimestre do ano que possui duas grandes datas comerciais importantes, como o Dia das Crianças e o Natal, tem a capacidade de possibilitar um aumento de vendas na faixa de 6% a 6,5%. Agora para janeiro com a liquidação, nós estamos vivenciadas um momento de retomada à economia. Um momento de confiança não só de quem compra, mas de quem está revendendo. Por mais de cinco anos que não víamos um momento tão intenso como estamos vivendo agora”, finalizou o presidente.

     Blog

    Costureira de 60 anos, Deuse Moreira

    Deuse não realizou nenhum compra desde novembro do ano passado
    Deuse não realizou nenhum compra desde novembro do ano passado | Foto: Leonardo Mota

    “Eu não comprei nada desde novembro de 2019. Os valores estão muitos altos. Vim hoje ao centro para ver se os preços baixaram. Estou verificando se é verdade as liquidações, porque algumas lojas baixam os preços, enquanto outras não. Estou procurando materiais de costura e pelo que andei percebendo muitos não diminuíram. Por exemplo, uma ferramenta de costura que novembro do ano passado custava R$ 17, cheguei ontem na loja e o mesmo produto estava custando R$ 20”, afirmou Deuse.

     Volta às aulas

    O gerente da Di Santinni espera que o período escolar potencialize ainda mais as vendas
    O gerente da Di Santinni espera que o período escolar potencialize ainda mais as vendas | Foto: Leonardo Mota

    Mesmo com as campanhas de liquidação ainda no começo, os lojistas já estão se planejando para as vendas da época escolar. O gerente da loja Di Santinni afirmou que os lucros do ano passado na unidade foram muitos positivos e que pretendem potencializar as vendas com a chegada de fevereiro – período de compras de material escolar.

    “Em dezembro de 2019, arrecadamos uma faixa de R$ 800 mil. Número que foi superior ao de 2018, que rendeu aproximadamente R$ 700 mil. Para o mês de janeiro, com a chegada da liquidação da loja temos uma meta de fazer de R$ 250 mil a R$ 350 mil. Em média 200 clientes entram por dia. Além da liquidação também estamos apostando no período escolar. Pois nessa época do ano vendemos bastante mochilas estudantis e esportivas. Como também tênis para crianças e adolescentes”, afirmou o gerente.

    Comentários