Fonte: OpenWeather

    Pandemia


    FGTS: Quem não quiser fazer o saque já deve informar à Caixa

    O comunicado deve ser feito até 10 dias antes do início do seu calendário de crédito

    | Foto: divulgação

    Os trabalhadores que não desejam fazer o saque emergencial do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) devem fazer o aviso à Caixa Econômica Federal. O comunicado deve ser feito até 10 dias antes do início do seu calendário de crédito. Portanto, para os nascidos em janeiro, os primeiros a receber o crédito (no dia 29 deste mês), a solicitação deve ser feita até esta sexta-feira.

    O segundo grupo a receber o dinheiro é o de nascidos em fevereiro, com depósito no dia 6 de julho. Para esses, o aviso para que o valor não seja depositado precisa ser feito até o dia 26 deste mês. A liberação de até R$ 1.045 estará disponível para todos os trabalhadores com saldos de FGTS, e se estenderá  até novembro, conforme o calendário.

    O dinheiro será creditado em contas poupanças sociais digitais abertas pela Caixa em nome dos titulares. Para informar que não deseja realizar o saque, e que prefere deixar o dinheiro guardado no fundo, o trabalhador deve acessar o site do FGTS ou usar o aplicativo, informar do CPF ou NIS; informar a senha (ou cadastrar uma, caso não tenha); e depois de visualizar o valor disponível, clicar no botão "Não quero receber".

    Caso o crédito seja feito na poupança social digital e não haja movimentação até 30 de novembro de 2020, o valor vai retornar à conta de FGTS, com a devida correção.

    Comentários