Fonte: OpenWeather

    AVIAÇÃO REGIONAL


    Azul abre operação de voos para Lábrea e Coari, no Amazonas

    As duas cidades terão três voos por semana, com partidas de Manaus, às segundas, quartas e sextas-feiras

    Presença da Azul será ampliada no Amazonas em parceria com a aviões da TwoFlex | Foto: Reprodução

    Manaus - A Azul Linhas Aéreas anunciou a ampliação da oferta de voos no Amazonas com a reabertura de mais duas bases. Em parceria com a TwoFlex, a companhia inicia nesta semana as operações nas cidades de Lábrea e Coari, com três voos semanais cada, às segundas, quartas e sextas. A ligação com Manaus será cumprida com aeronaves modelo Cessna Caravan, com capacidade para até nove Clientes. As passagens para os destinos já estão disponíveis em todos os canais oficiais da Azul.

    Com o início dos voos nessas cidades, são sete as bases no Amazonas operadas pela Azul: além de Lábrea e Coari, também Manaus, Tefé, Maués, Tabatinga e Parintins. Em julho, a companhia ampliou a presença da malha doméstica em todo o país, reabrindo seis bases de operação e operando 23 novos mercados em julho, chegando a 242 voos diários em dia-pico. Para agosto, a Azul reabre mais oito bases e deve operar 303 voos diários, passando a servir 80 destinos, entre capitais e cidades regionais em todo o país – o que representa 35% da capacidade de operação de antes da pandemia.

    O vice-presidente de Receitas da Azul, Abhi Shah, diz que para o próximo mês, a empresa voltará a conectar importantes cidades do interior de estados brasileiros, reforçando a vocação regional da Azul. “É com muita satisfação que anunciamos o início das operações em mais duas cidades do Amazonas. Sabemos da importância do transporte aéreo para conectar e servir um país de dimensões continentais como o Brasil e estamos preparados para, com os diversos protocolos e medidas de higiene, atender essas regiões e as pessoas que precisam continuar se deslocando pelos mais diversos motivos”, afirma.

    Em Manaus, clientes de Lábrea e Coari podem se conectar para diversos destinos no país, como Belém, Porto Velho, Boa Vista e Campinas, onde a Azul tem operações para todas as regiões do Brasil, incluindo a malha internacional para Lisboa e Fort Lauderdale.

    Limpeza reforçada

    Desde o início da pandemia, a Azul reforçou a limpeza de suas aeronaves a cada voo e à noite, seguindo os protocolos sugeridos pela IATA. A companhia também foi a primeira do país a tornar obrigatório o uso de máscaras por Tripulantes e Clientes, tanto a bordo quanto em solo. Em outra iniciativa pioneira, a Azul passou a medir a temperatura dos Tripulantes a cada início de turno, aumentando a confiança em solo e a bordo e preservando a vida e a segurança de todos.

    Tapete Azul 

    Tecnologia pioneira no mundo, a Azul lançou o Tapete Azul, composto por um conjunto de projetores e monitores, que, por meio de realidade aumentada, indicam ao Cliente o momento certo de embarcar. No chão, os projetores formam um tapete virtual colorido e móvel, que convida a pessoa a se posicionar na fila de acordo com seu número de assento. A inovação vem proporcionando uma diminuição de cerca de 25% no tempo em que uma pessoa leva entre embarcar e sentar dentro do avião e, de quebra, contribui para o distanciamento social, já que os Clientes convocados para o embarque ficam a quatro metros de distância entre si.

    Kits com luvas, álcool em gel e lenço umedecido abastecem os aviões a cada novo voo e estão à disposição para uso dos Clientes e dos Tripulantes da Azul quando necessário. A companhia também tem utilizado descontaminantes bactericidas que contam com um princípio ativo que elimina o vírus da Covid-19 em 99,99% dos casos.

    Com o produto e a limpeza dupla nos assentos, mesinhas, bolsão, banheiros, encosto de cabeça, cinto de segurança, janela, paredes e compartimentos superiores, a Azul vem atendendo todas as normas de procedimento de limpeza e desinfecção sugeridas pela Anvisa.

    Leia mais:

    Com malha reduzida, empresas aéreas retomam operações no Amazonas

    Manaus volta a ser conectada com Belém e Porto Velho no próximo mês

    Azul é cobrada para que retome voos para Tabatinga, no Amazonas


    Comentários