Fonte: OpenWeather

    Setor de Duas Rodas


    Produção de bicicletas tem queda de 19,7% na Zona Franca

    Apesar da retração no setor, a empresa de bicicletas Audax Bike teve 5 mill unidades produzidas a mais em novembro deste ano

    Com a pandemia, houve um aumento de pedidos de bicicletas na Europa, Ásia, Estados Unidos e Brasil
    Com a pandemia, houve um aumento de pedidos de bicicletas na Europa, Ásia, Estados Unidos e Brasil | Foto: Vanessa Lemes

    Manaus - Com o impacto da pandemia, o Setor de Duas Ruas, especificamente na produção de bicicletas, produziu 63.562 unidades em novembro deste ano, porém, na comparação com o mesmo período de 2019 - com 79.137 bicicletas produzidas - houve uma queda de 19,7% na fabricação. Apesar da queda, o presidente da maior fabricante nacional de bicicletas premium, com fábrica na Zona Franca de Manaus (ZFM), apresenta resultados positivos, maiores ainda na pandemia.

    Os dados da Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares (Abraciclo) revelam os efeitos que a pandemia ocasionaram no setor. No acumulado deste ano, foram fabricadas 625.786 bicicletas, o que corresponde a uma retração de 30,4% em comparação com o mesmo período de 2019, com 899.177 unidades.

    Embora os números se apresentem negativos, para a Audax Bike, fabricante nacional de bicicletas usadas por ciclistas e eleita, em 2019, como a melhor do Brasil, os resultados foram melhores do que em 2019. Segundo o presidente da empresa, João Claudino Júnior, 600 bicicletas são produzidas por dia na fábrica, localizada no Polo Industrial de Manaus (PIM).

    Nesta indústria, a Audax possui 200 colaboradores, com 70% da fabricação voltada para o quadro de alumínio. Em novembro de 2019, 7 mil unidades foram confeccionadas, enquanto no mesmo período deste ano, 12 mil bicicletas foram produzidas, de acordo com João Claudino. De janeiro a novembro de 2020, a empresa montou cerca de 300 mil bicicletas, número inesperado durante o período de pandemia.

    Falta de insumos

    O presidente da empresa conta como conseguiu ter a maior produção durante a pandemia. “Desde o início da crise, todo mundo ficou apreensivo para que esse momento não se estendesse. Muitos fabricantes e atacadistas do Brasil e do mundo cancelaram os pedidos. Somos altamente dependentes de fornecedores asiáticos, porque mais de 80% de bicicletas, partes e peças, são fabricadas lá. Nós não cancelamos, e sim adiamos os embarques diante da nossa programação. Quando percebemos que aqui, em Manaus, a ZFM continuou com suas atividades, com todo cuidado, decidimos seguir. [...] Não paramos de fabricar nenhum dia”, afirma Claudino.

    O presidente da Audax tem uma expectativa positiva para os próximos anos
    O presidente da Audax tem uma expectativa positiva para os próximos anos | Foto: Vanessa Lemes

    Desde 2015, a Audax possui sua estrutura fabril na ZFM e é conhecida por agregar à montagem inovação tecnológica, com robôs para agilizar o processo. Com o interesse de apresentar esses aspectos, a empresa abriu suas portas à imprensa, pela primeira vez na pandemia, com uma visitação na última sexta-feira (18).

    O Em Tempo esteve presente na coletiva de imprensa e no tour pelos 35 mil m² da fábrica. Atualmente, ela produz bicicletas para uso urbano, mountain, gravel, cyclocross, speed e passeio, em parceria com fornecedores internacionais.

    “Nós fomos muito criteriosos em fazer na época, em 2015, e, desconhecemos quem faça no Brasil no presente momento, uma montagem com tratamento térmico, superfície, escolha dos tubos e um investimento considerável para a pintura desses produtos. Temos a maior estrutura de pintura de todas as Américas. A gente não pensa mais em 2021, e sim em 2022 e 2023. Tem que se preparar com antecedência e acreditar que vai dar certo”, completa o presidente.

    Os ciclistas Bruno Paim, Karen Olímpio e Daniel Zóia compareceram ao evento na fábrica, estendido aos funcionários e jornalistas
    Os ciclistas Bruno Paim, Karen Olímpio e Daniel Zóia compareceram ao evento na fábrica, estendido aos funcionários e jornalistas | Foto: Vanessa Lemes

    Durante a visita, o ciclista Bruno Paim, campeão Mundial de Mountain na categoria portadores de necessidades especiais na cidade de Costa Rica (MS) e medalha de ouro na Copa Internacional Michelin de MTB, a campeã Sub-23 do Abierto Across Internacional, Karen Olímpio, entre outros prêmios e o vice-campeão Suba 100, Daniel Zóia, entre outros reconhecimentos, estiveram presentes no evento. 

    Leia mais:

    No PIM, setor de Duas Rodas apresenta queda de 17,1% na produção

    Produção de bicicletas cresce no PIM, mas vive desabastecimento

    Produção de bicicletas cai 34,1% no Polo Industrial de Manaus


    Comentários