Fonte: OpenWeather

    Incentivo


    Com fontes renováveis de energia, agricultores serão favorecidos no AM

    Com a proposta de economizar e não agredir o meio ambiente, Governo do Amazonas cria Fundo de Desenvolvimento Energético para agricultores familiares do interior do estado

     

    De acordo com o Portal Solar, especialista em painéis solares, é possível reduzir a conta de luz em até 95% usando o sistema
    De acordo com o Portal Solar, especialista em painéis solares, é possível reduzir a conta de luz em até 95% usando o sistema | Foto: Soninha Vill

    Manaus – O Amazonas conta agora com diretrizes estratégicas para políticas públicas que trarão incentivos e incrementos para a implementação de novas modalidades de geração de energia elétrica mais sustentáveis. Com isso, agricultores familiares e pequenas e médias empresas serão favorecidas em sua produção no estado. A Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação (Sedecti), responsável pela elaboração da iniciativa, explica que residências e condomínios em Manaus também poderão usufruir.

    Elaborada pela Sedecti e em parceria com outros órgãos, a Lei nº 5.350, sancionada em dezembro de 2020, pretende estimular, com incentivos, o uso de tecnologias mais limpas e menos degradantes com o apoio às indústrias para que fabriquem equipamentos e componentes para a geração de energia a partir do uso de fontes renováveis que sejam mais eficientes e com preços mais acessíveis.

    No Brasil, cerca de 41 mil novas usinas de energia solar foram instaladas entre 2016 e 2018, segundo um estudo do Instituto e Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).

    Recursos da natureza

    Com recursos naturais inesgotáveis, as fontes renováveis - como a luz do sol, chamada de energia fotovoltaica, e a eólica, produzida pelo vento -  são opções usadas para evitar a degradação ambiental, mas também como uma estratégia econômica. A energia solar, por exemplo, será a ferramenta usada para reduzir a dependência de geração elétrica com combustíveis fósseis no Amazonas.

    Apesar de serem mais conhecidas e difundidas como fonte de energia no Brasil, as usinas hidrelétricas causam efeitos negativos para o meio ambiente e são as mais caras, segundo um dossiê, realizado pela WWF-Brasil, em 2012.

    Quanto se pode economizar?

    De acordo com o Portal Solar, especialista em painéis solares, é possível reduzir a conta de luz em até 95% usando o sistema de energia solar, que pode durar até 30 anos. Em relação ao gasto com aquecimento de água em uma casa, com um aquecedor solar, pode-se economizar até 70%.

    Conforme uma simulação feita no portal, uma pessoa que paga R$404,00 de energia elétrica mensalmente, teria uma economia de R$ 5.081,57 por ano com 10 painéis de 405W. Toda a instalação, com a potência de 4,1 kWp, com uma produção mensal de 451,7 kWh ao mês, seria de R$ 24 a R$ 26 mil ou com parcelas de 72 vezes, de R$ 567,23 a 630,00.

    Segundo o secretário Marco Villela, da Secretaria Executiva de Mineração, Energia, Petróleo e Gás, ligada à Sedecti, será feita uma parceria com órgãos estaduais para que esse incentivo chegue ao interior do Amazonas. “Com a eminente criação do Fundo Estadual de Energias Renováveis e Limpas (FEER), será possível estimular a implantação de energia fotovoltaica nas comunidades isoladas dos municípios do estado", explica.

     

    O sistema de energia solar é uma favorável opção para agricultores em lugares remotos, no interior do Estado
    O sistema de energia solar é uma favorável opção para agricultores em lugares remotos, no interior do Estado | Foto: Divulgação

    Além de estabelecer as diretrizes de como serão implantadas as matrizes de fontes renováveis, a lei estabelece normas como a adoção de incentivo tributário aos fabricantes de equipamentos, incrementando o desenvolvimento da tecnologia no Amazonas.

    Vilela ainda ressalta que, como a lei engloba o desenvolvimento tecnológico para autoconsumo, os empreendimentos particulares, públicos, residenciais, comunitários, comerciais e industriais também poderão se beneficiar. Ele diz que certamente haverá um ganho de produtividade.

    Benefícios na agricultura familiar

    Segundo a assessoria da Sedecti, com o fomento da eficiência energética, principalmente para o interior do Amazonas, será melhor atendida a demanda da agricultura familiar e de pequenas e média empresas de diversos segmentos. No meio urbano será possível utilizar a energia solar, por exemplo, em residências e condomínios, além de em pequenos e médios negócios na área do comércio. “Com o apoio e aporte de recursos do FEER, a agricultura familiar será estimulada, dando um impulso na economia no interior”, acrescenta Vilela.

    De acordo com o diretor do Centro de Ciências do Ambiente (CCA) da Universidade Federal do Amazonas (UFAM) e doutor em Ciências do Ambiente e Sustentabilidade na Amazônia, Eron Bezerra, realmente é possível economizar com a utilização de fontes renováveis de energia. “A energia renovável é a solução não apenas na questão da sustentabilidade ambiental, mas principalmente no quesito econômico. Com o equivalente a um ano e meio de conta de luz, uma pessoa pode montar um sistema para 30 anos”, compara.

    Atualmente, Bezerra coordena o grupo de pesquisa Unidade de Pesquisa em Energia, Clima e Desenvolvimento Sustentável (UPEC) na UFAM, desenvolvendo dois projetos nesse assunto. O primeiro trata-se do mapa solarimétrico – capaz de medir o potencial real de energia solar dos municípios do Amazonas - e o de Edifícios Solares - produção de energia nos prédios da UFAM - com o objetivo de tornar a universidade autossuficiente em energia sustentável em cinco anos.

    Fundo

    Para garantir a execução da lei, o projeto também prevê a criação, por lei específica, do Fundo de Desenvolvimento Energético para o Estado do Amazonas.

    A finalidade do Fundo é a de promover o desenvolvimento socioeconômico em bases sustentáveis por fomento da oferta de fonte renovável de energia e uso de equipamentos eficientes energeticamente para fins de geração de emprego e renda, pela produção inclusiva e apoio aos sistemas de educação, saúde e segurança pública, assim como servir de lastro para o financiamento da renovação da matriz energética estadual.

    Leia mais:

    Mais uma vez, aumento na conta de energia chama atenção em Manaus

    Lei de Incentivo às Fontes Renováveis de Energia é sancionada no AM

    Investimento em energia solar pode favorecer economia pós-pandemia


    Comentários