Fonte: OpenWeather

    Benefício


    Auxílio Manauara é aprovado para manutenção básica de famílias no AM

    O benefício de R$ 200,00 vai alcançar 40 mil famílias de baixa renda e custará R$ 48 milhões aos cofres públicos durante os seis meses do subsídio

     

    Para ser beneficiada, a família precisa estar no CadÚnico, na folha do Bolsa Família e ter renda per capita de até R$ 178, dividindo-se o total de renda familiar pelo número de moradores de uma residência
    Para ser beneficiada, a família precisa estar no CadÚnico, na folha do Bolsa Família e ter renda per capita de até R$ 178, dividindo-se o total de renda familiar pelo número de moradores de uma residência | Foto: Lucas Silva

    Manaus – Em função da crise sanitária, do desemprego, e das consequências negativas que a pandemia ocasionou, a Câmara Municipal de Manaus (CMM) aprovou o Auxílio Manauara, nesta terça-feira (26), para ajudar a população. O benefício, de R$ 200,00, vai alcançar 40 mil famílias de baixa renda. Economistas acreditam que o auxílio é sim necessário para a manutenção básica da população, mas não representa um valor significativo que vá movimentar a economia na capital.

    Com a proposta apresentada à CMM pelo prefeito de Manaus, David Almeida, e aprovada, o auxílio será depositado a partir do final de fevereiro por seis meses, e terá um custo de R$ 8 milhões por mês para os cofres públicos e R$ 48 milhões no total. Para receber os R$200,00, é necessário estar inscrito no Cadastro Único (CadÚnico) de programas sociais do Governo Federal ou mesmo ser um trabalhador informal abaixo da linha da pobreza e até estar cadastrado no Bolsa Família.

    A diarista Angélica Sampaio, 28, conta que uma ajuda financeira é válida neste momento delicado, mas que esse benefício não é suficiente para a manutenção básica semanal. “Eu tinha ouvido comentar no jornal sobre esse benefício. A gente sabe que é uma situação muito triste, com tantas famílias necessitadas, sem recursos. Na minha casa, com cinco filhos, é difícil, porque a alimentação é muito cara, por isso, achei pouca a ajuda. Em uma semana, esse valor não dá para nem para a alimentação”, afirma.

    Durante a votação na Câmara, a sugestão de alguns vereadores de aumentar o subsídio para R$ 300,00 não chegou a ser votada por falta de verba na Prefeitura. Depois de realizar os cadastros em postos para inscrição presencial em unidades como Centros de Referência de Assistência Social (Cras), a Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Cidadania (Semasc) irá analisar as possíveis famílias, por meio de aplicativo.

     

    O subsídio vai contribuir para a compra de alimentos para famílias de baixa renda
    O subsídio vai contribuir para a compra de alimentos para famílias de baixa renda | Foto: Brayan Riker

    Beneficiados

    O programa prevê que sejam contempladas as famílias que tenham crianças de 0 a 36 meses de idade ou idosos acima de 60 anos, tendo como base o Cadastro Único de dezembro de 2020. Essas famílias precisam estar no CadÚnico, na folha do Bolsa Família e ter renda per capita de até R$ 178, dividindo-se o total de renda familiar pelo número de moradores de uma residência. Também serão beneficiadas as famílias com trabalhadores informais, que se encaixem no perfil.

    A inscrição será feita por meio de aplicativo de celular, que deverá entrar em funcionamento nos próximos dias. O processo de inscrição é autodeclaratório e pelo próprio sistema deverão ser excluídos os cadastros que não se encaixam no perfil, para receber o benefício.

    Diante do resultado positivo da votação na CMM, com aprovação unânime dos vereadores, o prefeito de Manaus reconhece o apoio. “Agradeço o empenho dos vereadores na aprovação do Auxílio Manauara. Vamos trabalhar com eficiência, para entregar esse recurso nas mãos de todos os manauenses que precisam de ajuda para suportar esse momento difícil de privações e atribulações. Já determinamos que a Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Cidadania agilize todo o processo, para proceder o cadastro dessas pessoas e para que possamos, no mais tardar, na segunda quinzena de fevereiro, pagar a primeira parcela de R$ 200 às famílias”, declara.

    Movimentação econômica

    Segundo o economista Ailson Rezende, o subsídio será dado para quem não tem renda, ou seja, quem realmente necessita, onde os valores recebidos são gastos em pequenos comércios, minimercados e feiras. “Os R$ 200,00 vão ajudar a colocar na mesa dessas famílias os alimentos das principais refeições, como café da manhã, almoço e jantar. Mas será necessário um controle rígido para fazer esse auxílio durar, pelo menos, 15 dias”, comenta.

    Rezende explica que a Prefeitura pode aumentar os impostos municipais ou reduzir as despesas para destinar o dinheiro às 40 mil famílias. “Considerando que todo governo é esbanjador, devemos ter aumento de impostos para custear mais esta despesa do município”, prevê.

    Já para o economista Sostenes Cruz, as 40 mil famílias irão representar, em média, 160 mil pessoas atingidas, numa distribuição per capita de R$ 50,00 por cada membro da família, ao mês. “Não é nada representativo para uma população de mais de dois milhões de habitantes em Manaus, e pouco influencia na economia local quando falamos em poder de compra”, avalia.

    Para o Auxílio Manauara, o economista acredita que o valor deve sair do orçamento do município. Mesmo sem planejamento, ele diz ser possível deslocar o dinheiro para esse caso de urgência que a capital amazonense enfrenta, porém, sugere que essa situação seja examinada. “Essa medida paliativa vai precisar ser avaliada e melhor estudada lá na frente, pois os parâmetros que serão utilizados, inicialmente, acabam não sendo confiáveis”, pontua.

    Leia mais:

    Veja quais são os critérios para fazer inscrição no 'Auxílio Manauara'

    Na CMM, 'Auxílio Manauara' pode ser aprovado na próxima terça (26)

    Ainda não sacou o auxílio? benefício terá mais 2 saques nesta semana


    Comentários