Fonte: OpenWeather

    Investimentos


    Ipea estima que investimentos apresentaram alta de 3,1% em novembro

    Na comparação com novembro de 2019, houve avanço de 3,6%

     

    No acumulado de 12 meses encerrados em novembro, a queda foi de 4,4%
    No acumulado de 12 meses encerrados em novembro, a queda foi de 4,4% | Foto: Reprodução

    Rio de Janeiro - O Indicador Ipea Mensal de Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF), divulgado hoje (1º) pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), apontou crescimento de 3,1% em novembro frente a outubro de 2020, registrando a quinta alta consecutiva nos investimentos. Na comparação com novembro de 2019, houve avanço de 3,6%.

    No acumulado de 12 meses encerrados em novembro, a queda foi de 4,4%. No trimestre móvel encerrado no mesmo mês, houve crescimento de 6,3%. O indicador mede os investimentos no aumento da capacidade produtiva da economia e na reposição da depreciação do estoque de capital fixo.

    A FBCF é composta por máquinas e equipamentos, construção civil e outros ativos fixos. Segundo o Ipea, a produção de máquinas e equipamentos destinados ao mercado interno apresentou alta de 10,9% em novembro, enquanto a importação desses itens cresceu 20,1% no mesmo período. Com isso, o consumo de máquinas e equipamentos avançou 7,7% no penúltimo mês de 2020, encerrando o trimestre móvel com alta de 14%.

    De acordo com o levantamento, o indicador de construção civil registrou estabilidade em novembro. “Com esse resultado, que sucedeu pequena acomodação em outubro, o segmento apresentou expansão de 1,6% no trimestre móvel. Na comparação com novembro de 2019, o componente máquinas e equipamentos destacou-se com aumento de 9%, enquanto o componente outros ativos fixos avançou 2,8% e a construção civil teve queda de 0,5%”, informou o instituto.

    Veja mais:

    "A indústria não é o problema, é a solução do Brasil", diz Azevedo

    Cai rendimento dos trabalhadores em novembro, aponta pesquisa Ipea

    Inflação de famílias de renda mais baixa sobe 1%, diz Ipea

    Comentários