Fonte: OpenWeather

    Benefício social


    Novo auxílio emergencial de R$ 250 deve ser pago no mês de março

    O pagamento do auxílio deve começar em março, mas depende de aprovação de duas Propostas de Emenda à Constituição

     

    O pagamento deve ser de R$ 250 e ter a duração de três ou quatro meses
    O pagamento deve ser de R$ 250 e ter a duração de três ou quatro meses | Foto: Divulgação

    Brasil - Após ser pressionado sobre o assunto, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) confirmou uma nova rodada de pagamentos do auxílio emergencial à população brasileira. O Congresso e o Executivo ainda discutem as condições da proposta, para que o programa não ultrapasse o teto de gastos, mas a resposta final deve ser dada até a primeira semana de março.

    Ainda existem dúvidas sobre o valor, porém, o ministro da Economia, Paulo Guedes, já falou que poderá ser de R$ 250,00, de março até junho ou julho deste ano. A decisão depende de duas Propostas de Emenda à Constituição (PEC), que dividirão as medidas de controle de gastos. A intenção é incluir uma cláusula de calamidade na proposta, uma das PECs deve prever a isenção do controle do teto de gastos e a outra deve apresentar o corte de despesas.

    Inicialmente o objetivo é de que os 64 milhões de beneficiários do ano passado possam ser amparados. Entretanto, a equipe econômica quer que haja uma redução no número de beneficiários que serão contemplados.

    O valor representa um meio-termo entre os parlamentares do Congresso Nacional, que indicaram o valor de R$300, e o Ministro da Economia, que queria o valor de R$200. Os deputados e senadores, inclusive os presidentes das casas, têm pressionado o Executivo por uma decisão, já que o Brasil ainda enfrenta uma alta no número de casos e mortes. 

    Discussões sobre a ampliação do benefício social do Bolsa Família serão postergadas para o segundo semestre deste ano, após o fim do pagamento do auxílio. 

    Leia Mais:

    Gastos não obrigatórios terão corte de 33% até aprovação do Orçamento

    Governo sorteia mais de R$ 100 mil para quem pediu CPF na nota fiscal

    Atividade econômica tem alta de 0,64% em dezembro, diz Banco Central

    Comentários