Fonte: OpenWeather

    Agricultura


    Com R$ 13,4 mi em recursos, PAA beneficia agricultura familiar no AM

    Por meio do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), o Amazonas se destacou com o maior volume de compras de produtos agrícolas na região Norte

     

    A iniciativa tem auxiliado agricultores familiares no estado, especialmente durante a crise sanitária
    A iniciativa tem auxiliado agricultores familiares no estado, especialmente durante a crise sanitária | Foto: Herick Pereira/ FPS

    Manaus – Por meio do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), o Amazonas se destacou, a nível nacional, com o maior volume de compras de produtos agrícolas na região Norte no biênio 2019/2020, com mais de 1,7 toneladas. Para o biênio 2020/2021, o programa irá contar com R$ 13,4 milhões em recursos, mais que o triplo em relação aos R$ 4 milhões do período anterior. Produtores confirmam a eficácia da iniciativa, principalmente no período de crise ocasionado pela pandemia da Covid-19.

    Para o primeiro trimestre de 2021, a Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepror) prevê a compra de mais de R$ 2,5 milhões em produtos de agricultores familiares em todo o estado, com o volume de 1,1 toneladas. Com essa aquisição, 157 instituições beneficentes devem ser contempladas.

    A iniciativa tem auxiliado agricultores familiares no estado, especialmente durante a crise sanitária. Pelo menos é o que conta o agricultor Jamerson Ferreira, 36, da zona rural do município de Iranduba. Ferreira aprendeu na adolescência, com o pai, como cuidar da terra e transformar a aptidão com o cultivo em profissão.

    Participante do PAA há cinco anos, o produtor diz que, além de receber os R$ 6,5 mil pelas hortaliças que cultiva, como cebolinha verde, coentro, couve e alface, as mercadorias são escoadas na porta de sua casa, sem preocupações e gastos com transporte.

    “O projeto ajuda bastante, é uma forma de valorizar nossos produtos e o que fazemos. Caso enviasse a minha produção para vender nas feiras em Manaus nesse momento da pandemia, venderia com o valor mais defasado. Eu despacho os meus produtos na porta de casa, sem me preocupar com essa questão e sem o medo de ser infectado pelo novo coronavírus”, revela Ferreira.

    Outra satisfeita com a iniciativa é a produtora Nazira da Silva, 45. Com o cultivo de abacaxi em Itacoatiara, a agricultora e seu esposo chegaram a vender 3,5 toneladas para o PAA. Nazira também auxilia outros 70 produtores com a documentação e o que for necessário para participarem do programa. “Esse projeto é nota dez, todos os produtores gostam, porque o valor vem certinho e serve de incentivo”, declara.

     

    Para participar do programa, o agricultor deve fazer o cadastro junto ao Idam
    Para participar do programa, o agricultor deve fazer o cadastro junto ao Idam | Foto: Arquivo EM TEMPO

    Como funciona

    Para participar do programa, o agricultor deve fazer o cadastro junto ao Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (Idam) e cultivar o seu produto durante o ano. Uma vez ao ano, por meio do PAA, o agricultor vende a sua produção dentro dos R$ 6,5 mil, valor fixo para cada produtor.

    Além de comprar os produtos, a Sepror faz o escoamento em todas as regiões dos municípios contemplados. Na primeira quinzena de fevereiro, 322 toneladas de produtos da agricultura familiar foram adquiridas diretamente de 162 produtores, beneficiando 15 municípios e injetando mais de R$ 723 mil nesses locais. A doação beneficiou 404 mil pessoas por meio de 15 entidades.

    De acordo com o secretário de Estado da Produção Rural e titular da Sepror, Petrucio Magalhães Júnior, o reconhecimento é sinal que o estado tem cumprido o compromisso com os produtores e as entidades carentes.

    “Devemos agradecer ao Governo Federal, que reconheceu o Amazonas, triplicando os recursos do PAA em 2020, pois foi o estado que mais abriu mercado institucional para agricultura familiar do Brasil em 2019. Isso demonstra o compromisso do Governo do Estado com o setor Agro. E nós continuaremos garantindo a compra da produção rural e doaremos para as pessoas mais carentes”, ressalta.

    PAA

    O projeto é uma iniciativa do Governo Federal, que envia os valores aos estados, por meio do Ministério da Cidadania. No Amazonas, a Secretaria de Produção Rural (Sepror) é a responsável pelo programa, que funciona desde 2013, buscando contribuir com os produtores e auxiliar os amazonenses em situação de vulnerabilidade.

    Leia mais:

    Governo incentiva agricultura familiar e segue na compra de produtos

    Idam entrega mais de 17,4 toneladas de produtos do PAA em Anamã, no AM

    Idam beneficia agricultores familiares em Caapiranga com mecanização

     

    Comentários