Fonte: OpenWeather

    Indústria


    Confiança dos empresários da indústria cai pelo terceiro mês, diz FGV

    É a terceira queda consecutiva do indicador, que atingiu 104,2 pontos, menor nível desde agosto de 2020 (98,7 pontos)

     

    Empresários de 11 dos 19 segmentos industriais brasileiros manifestaram queda na confiança
    Empresários de 11 dos 19 segmentos industriais brasileiros manifestaram queda na confiança | Foto: Divulgação

    Rio de Janeiro - O Índice de Confiança da Indústria, medido pela Fundação Getulio Vargas (FGV), recuou 3,7 pontos de fevereiro para março. É a terceira queda consecutiva do indicador, que atingiu 104,2 pontos em uma escala de zero (menos confiante) a 200 pontos (mais confiante), o menor nível desde agosto de 2020 (98,7 pontos). Empresários de 11 dos 19 segmentos industriais brasileiros manifestaram queda na confiança. 

    O Índice de Situação Atual, que mede a percepção do empresariado sobre o presente, caiu 3,5 pontos e chegou a 111,4 pontos. Já o Índice de Expectativas, que mede a confiança no futuro, cedeu 3,8 pontos e atingiu 97,1 pontos, o menor nível desde julho de 2020 (90,5 pontos).

    “As perspectivas de redução da produção estão diretamente relacionadas a uma percepção de diminuição da demanda atual e de dificuldades previstas para os negócios nos próximos meses diante do recrudescimento da pandemia. As medidas mais restritivas para contenção do covid-19 em várias cidades e estados, lentidão do processo de vacinação, e período de interrupção dos benefícios emergenciais já afetam segmentos relevantes na indústria brasileira como o de alimentos, que também vem apresentando dificuldades com falta de matérias primas e elevação dos custos levando a confiança ao menor desde maio de 2020”, disse a economista da FGV Claudia Perdigão.

    O Nível de Utilização da Capacidade Instalada recuou 0,8 ponto percentual, para 78,3%, retornando a patamar próximo ao de setembro de 2020 (78,2%).

    Veja mais:

    Confiança dos empresários do comércio cai 1,5%

    Confiança do empresário brasileiro recua pelo quinto mês, diz FGV

    Índices de confiança da indústria e dos serviços caem em fevereiro

    Comentários