Fonte: OpenWeather

    Indústria


    Produção industrial cai 0,7% em fevereiro, revela pesquisa do IBGE

    A retração interrompeu um período de nove altas consecutivas, em que o setor teve um crescimento de 41,9%

     

    Quando comparado com o mesmo mês de 2020, fevereiro de 2021 teve alta de 0,4% na produção
    Quando comparado com o mesmo mês de 2020, fevereiro de 2021 teve alta de 0,4% na produção | Foto: Divulgação

    Rio de Janeiro - A indústria brasileira teve uma queda de 0,7% na produção em fevereiro, na comparação com janeiro, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que divulgou hoje (1º), no Rio de Janeiro, a Pesquisa Industrial Mensal (PIM).

    A retração interrompeu um período de nove altas consecutivas, em que o setor teve um crescimento de 41,9%. Mesmo assim, no acumulado em 12 meses, de março de 2020 a fevereiro de 2021, a produção apresenta recuo de 4,2%.  

    Quando comparado com o mesmo mês de 2020, fevereiro de 2021 teve alta de 0,4% na produção industrial. A variação positiva interanual foi a sexta seguida. 

    O resultado negativo de fevereiro em relação a janeiro se deu nas indústrias de bens de capital (-1,5%) e de bens de consumo (-1,1%), enquanto a de bens intermediários teve alta de 0,6%. Em 12 meses, as três categorias têm retração, com destaque para os bens de consumo, que caíram 9%. 

    As atividades que mais influenciaram o recuo na produção em fevereiro foram  veículos automotores, reboques e carrocerias (-7,2%) e indústrias extrativas (-4,7%). Para ambas, a queda interrompeu meses consecutivos de alta, que chegam a nove no caso da indústria automobilística. Ao todo, 14 atividades industriais tiveram retração na produção em fevereiro. 

    No sentido oposto, 12 atividades registraram expansão na produção, com destaque para produtos químicos (3,3%) e máquinas e equipamentos (2,8%).

    Veja mais:

    PIM será prejudicado com a paralisação de montadoras no país

    Polo Eletroeletrônico assegura bom desempenho da ZFM durante pandemia

    Redução de tarifas de eletroeletrônicos ameaça ZFM, diz Marcelo Ramos

    Comentários