Fonte: OpenWeather

    Crédito rural


    Força-tarefa viabiliza crédito rural no interior do Amazonas

    Entre os municípios com maior número de proponentes para adesão ao crédito estão Coari (1.247), Benjamin Constant (226), e Careiro Castanho (151)

     

    Para ter acesso ao financiamento disponibilizado pela Afeam, até 30 de junho de 2021, o produtor deve procurar a unidade local do Idam
    Para ter acesso ao financiamento disponibilizado pela Afeam, até 30 de junho de 2021, o produtor deve procurar a unidade local do Idam | Foto: Divulgação

    Manaus - Para viabilizar o acesso ao crédito rural desburocratizado, o Governo do Amazonas, por meio do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (Idam), está realizando uma força-tarefa em todos os municípios do estado. Na primeira semana de abril, cerca de 2,6 mil nomes de proponentes ao crédito foram enviados à Agência de Fomento do Amazonas (Afeam), para pesquisa cadastral.  

    Entre os municípios com maior número de proponentes para adesão ao crédito estão Coari (1.247), Benjamin Constant (226), e Careiro Castanho (151).

    Para ter acesso ao financiamento disponibilizado pela Afeam, até 30 de junho de 2021, o produtor deve procurar a unidade local do Idam de seu município e apresentar os documentos pessoais, da propriedade e de regulamentação ambiental, como o Cadastro Ambiental Rural (CAR).

    De acordo com o diretor-presidente do Idam Valdenor Cardoso, o Instituto está focado em levar o crédito emergencial para aqueles que mais precisam.

    “Estamos cadastrando e atualizando os cadastros de produtores para fazermos projetos agropecuários que visam recuperar áreas atingidas pela enchente, como é o caso dos plantios de mandioca e fruticultura. O crédito é destinado para apoiar as atividades produtivas em todo o estado, seja na estrutura, no transporte ou organização da produção. Esperamos operar junto à Afeam cerca de 5 mil projetos", pontuou Valdenor.

    No município de Coari, grande parte dos proponentes são pescadores das comunidades Nossa Senhora Aparecida da Costa do Juçara, Nossa Senhora de Fátima da Costa do Juçara, São Raimundo da Costa de Santa Rosa, e estradas Coari Mamiá e Coari Itapéua.

    "Conseguimos atingir um maior número de pessoas para acesso ao crédito, através da ação conjunta com a colônia dos pescadores e sindicado dos pescadores do município", disse o gerente do Idam em Coari, Adilson Cruz.

    Para o gerente do Idam em Benjamin Constant, Denis Lima, o crédito é uma ferramenta que proporciona melhores condições de trabalho ao homem do campo.

    “Sabemos da importância do crédito rural para as famílias que desejam estruturar sua produção. A procura pelo financiamento para aquisição de máquinas e equipamentos têm sido a maior demanda do município. Só neste ano, conseguimos elaborar projetos para pescadores artesanais na ordem de R$ 180 mil reais, que estão em análise na Afeam. Os projetos são destinados para aquisição de voadeiras, motor de popa e custeio da atividade", disse Denis, ao ressaltar que parte das demandas são de famílias indígenas, que trabalham com os plantios de mandioca, banana, cana-de-açúcar, hortaliças folhosas e criação de galinha caipira.

    Em Careiro Castanho, as equipes de técnicos estão trabalhando em parceria com a prefeitura para atender um maior número de pessoas.

    "Com essa flexibilização do governo para acesso ao crédito, a nossa demanda aumentou e estamos atendendo os mais diversos públicos, desde o agricultor, piscicultor, extrativista e pequenos pecuaristas. Enviamos na primeira semana de abril, os nomes de 151 proponentes ao crédito para análise junto à Afeam; e, desse total, 80 foram aprovados na pesquisa", disse o gerente do Idam no município, Rômulo Silva.   

    Anistia

    É importante destacar que o Estado concedeu anistia de dívidas em operações de crédito com a Afeam, para auxiliar produtores e empreendedores nos setores primário, secundário e terciário.

    Os técnicos do Idam também estão apoiando as ações voltadas à anistia total, parcial e renegociação de dívidas de financiamentos concedidos. A anistia é limitada aos municípios reconhecidos em situação de calamidade pública ou estado de emergência.

    *Com informações da assessoria

    Veja mais:

    Produtores de Ipixuna recebem assistência no cultivo de açaí

    Setor pesqueiro cresce 4,4%, mas ainda enfrenta dificuldades no AM

    Em 2020, agricultura familiar recebeu investimento de R$ 4,9 milhões

    Comentários