Fonte: OpenWeather

    Sustentabilidade


    Suframa e UEA assinam acordo em prol do turismo e da bioeconomia

    As ações de fomento ao turismo podem contribuir, principalmente, com o impulsionamento do setor comercial

     

    O objeto principal é a elaboração da minuta da Política de Inovação do CBA
    O objeto principal é a elaboração da minuta da Política de Inovação do CBA | Foto: Divulgação

    Manaus - A Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa) e a Universidade do Estado do Amazonas (UEA) assinaram nesta quarta-feira (26), em reunião realizada de forma híbrida – virtual e presencial –, dois acordos de cooperação técnica (ACTs) que devem fomentar duas atividades com potencial para contribuir de forma ampla para a diversificação da matriz econômica da região: o turismo e a bioeconomia.

    O evento contou com a participação do superintendente da Suframa, Algacir Polsin, do reitor da UEA, Cleinaldo Costa, do gestor do Centro de Biotecnologia da Amazônia (CBA), Fábio Calderaro, e de demais representantes de instituições públicas e privadas e entidades de classe.

      Antes da assinatura dos ACTs, a solenidade contou também com palestra do economista da Superintendência de Desenvolvimento da Amazônia (Sudam), Sergio Melo, sobre o tema “Impactos da Atividade Turística na Matriz Insumo Produto (MIP)".  

    Acordos

    O primeiro ACT formaliza a participação da Autarquia na rede Institucional do Observatório de Turismo da UEA (Observatur-UEA), que tem como principal função coletar, sistematizar e divulgar boletins, relatórios, estudos, pesquisas e informações de Atividades Características do Turismo (ACTs).

    A Suframa vem participando dos trabalhos de implementação da Rede Observatur-UEA desde a sua criação, em 2017, e agora fortalece sua atuação com a formalização do Acordo e aprovação do Plano de Trabalho 2021-2026.

    O segundo ACT, por sua vez, diz respeito aos esforços conjuntos para impulsionamento da atividade do Centro de Biotecnologia da Amazônia (CBA). O objeto principal é a elaboração da minuta da Política de Inovação do CBA, que poderá ser implementada no momento de criação do Núcleo de Inovação Tecnológica do CBA, após a sua regular constituição como Instituição de Ciência e Tecnologia, de acordo com as melhores práticas e recomendações da Lei nº10.973/2004 e do Decreto nº 9283/2018.

    Reflexos positivos


    Em seu pronunciamento, o superintendente da Suframa ressaltou a importância das parcerias formalizadas com a UEA – que é fruto da Zona Franca de Manaus, mantida por meio do recolhimento do ICMS relacionado a bens de informática do PIM – destacando que as ações de fomento ao turismo, por exemplo, podem contribuir, principalmente, com o impulsionamento do setor comercial.  

    O titular da Suframa comentou ainda que a bioeconomia também apresenta potencial de contribuir com o desenvolvimento do setor industrial e do setor primário.

    “Temos chance de irradiar riquezas geradas a partir dos produtos da nossa região, que têm grandes vantagens competitivas e atratividade no mercado nacional e internacional. Para tanto, destaco a importância do CBA e desta iniciativa conjunta com a UEA", afirmou Polsin.

    O reitor Cleinaldo Costa fez questão de reforçar a relevância dessa ação conjunta com a Suframa, afirmando que "esse acordo entre UEA e Suframa, que trata da política de inovação de biotecnologia e, também, dessa lógica de organizar o turismo na nossa região é um momento estratégico e importante para toda a Amazônia, não somente para o Amazonas. (...) Estamos unindo esforços no sentido de fortalecer o cenário de turismo, de biotecnologia e de inovação na nossa região".

    *Com informações da assessoria

    Veja mais:

    Prejuízo de quase 100% permanece para o setor do turismo no Amazonas

    Bioeconomia pode melhorar Índice de Desenvolvimento Humano no AM

    Governo Federal destina R$ 128 milhões à recuperação do turismo no AM

    Comentários