Fonte: OpenWeather

    Saúde feminina


    Lubrificação íntima com óleo de coco é mais prazerosa e saudável

    Na matéria do ENTRE ELAS, confira as vantagens que o óleo de coco traz para a saúde íntima feminina e como usar!

    O Dr Thiago Gester explica que, entre as vantagens de aplicá-lo na área íntima, estão a hidratação, lubrificação e alívio de desconfortos | Foto: Reprodução

    Manaus (AM) - Você sabia que o óleo de coco também traz diversos benefícios para a região íntima? O produto natural hidrata, lubrifica, higieniza, massageia, excita, aromatiza e aquece a região íntima. A recomendação é do ginecologista e obstetra Thiago Gester.  Na matéria do ENTRE ELAS, confira as vantagens que o produto traz para a saúde íntima feminina e como usar!

    O produtinho natural já é aclamado quando o assunto é beleza ou culinária, além disso ele é um ótimo aliado da saúde e higiene das mulheres. Famosas como Angelina Jolie, Yasmin Brunet e a ex-BBB Hana Khalil já comentaram sobre o uso do produto nas redes sociais.

    O Dr Thiago Gester explica que, entre as vantagens de aplicá-lo na área íntima, estão a hidratação, lubrificação e alívio de desconfortos após a depilação. Além disso, o óleo de coco ajuda a prevenir a candidíase (infecção que provoca coceiras, inflamação e secreção) e outros fungos e bactérias nocivos.

    "Muita gente vem utilizando o óleo de coco na região íntima (vulva, vagina e ânus) por este trazer diversos benefícios para sua saúde genital. Primeiro, trata-se de um produto natural, sem minerais ou componentes químicos pesados, que além de ajudar a manter a região sempre hidratada, tem ação bactericida e antifúngica (lembremos que a candidíase é causada por um fungo, sendo assim, o óleo de coco pode trazer benefícios no sentido de 'prevenir e não tratar' estas e outras afecções)", explica Gester.

    A dica é comprar o óleo de coco 100% natural extravirgem, que é fresco e puro, e mantê-lo numa temperatura ambiente (por volta de 25º). Pode ser usado, ainda, como lubrificante e massagens eróticas. É preciso apenas tomar cuidado com o preservativo.

    Secura vaginal ou menopausa

    "Pessoas com problemas de lubrificação ou na menopausa  podem usar e abusar dessa belezinha. Precisamos só ficar atentas com a maneira correta de armazenar, prazo de validade e se tivermos alergia  ao coco", explica Gester.

    Dor na relação sexual?

    "Ele também é maravilhoso para ser usado na hora da transa, para quem sente dor na relação sexual por falta de lubrificação. O óleo de coco pode ser um poderoso aliado", ressalta.

    Evite com preservativo

    "Devemos sempre lembrar de evitar o óleo de coco quando formos usar camisinha, pois o produto pode danificar o preservativo (fica frágil), pode estourar com facilidade", orienta.

    Depilação

    "Para quem se depila, é interessante usá-lo após a depilação, o bom é que você pode passar ele em toda a vulva e também na vagina (que é a parte mais interna) ele ajuda no ressecamento e previne fissuras/rachaduras", conta o ginecologista.

    Massagens eróticas

    Uma massagem sensual é a maneira perfeita de criar intimidade e aliviar o estresse. O óleo de coco pode ser um elemento interessante em uma massagem sensual: ele cheira bem, tem um gosto bom, é hidratante e pode ser muito bem aproveitado por você e seu parceiro

    “Aquelas pessoas que têm o hábito de fazer massagens perineais. Dá para associar o óleo de coco com diversas técnicas que existem (e se você não tem o hábito de se tocar, pode aproveitar essa deixa para aprender)”, recomenda Thiago.

    Leia Mais

    Ginecologista recomenda uso do óleo de coco nas partes íntimas

    Comentários