Fonte: OpenWeather

    Copa do Mundo 2018


    Franceses e croatas disputam o título mais cobiçado do mundo

    Enquanto a França busca o bicampeonato mundial, a Croácia tenta faturar a Copa pela primeira vez na história

     Após quase um mês de competição, a Copa do Mundo da Rússia vai apagando suas luzes
    Após quase um mês de competição, a Copa do Mundo da Rússia vai apagando suas luzes | Foto: Divulgação

    Moscou (Rússia) – Após quase um mês de competição, a Copa do Mundo da Rússia vai apagando suas luzes, com uma final inédita entre uma seleção que já foi campeã – a França, em 1998 – e outra, a Croácia, que chega à sua primeira decisão mundial após eliminar, na prorrogação, a Inglaterra.

    Neste domingo, a partir das 11h (de Manaus), estádio Luzhniki, em Moscou, franceses e croatas fazem uma decisão que pouca gente acreditava ser possível e que, apesar do aparente favoritismo francês, será totalmente imprevisível.

    Franceses e croatas fazem uma decisão que pouca gente acreditava ser possível e que, apesar do aparente favoritismo francês, será totalmente imprevisível.
    Franceses e croatas fazem uma decisão que pouca gente acreditava ser possível e que, apesar do aparente favoritismo francês, será totalmente imprevisível. | Foto: Divulgação

    O atacante Antoine Griezmann trocou a cara fechada dos craques às vésperas dos jogos decisivos e deu um show de simpatia e bom humor na entrevista coletiva em Istra, nos arredores de Moscou, antes da decisão. De forma espirituosa, ele rebateu as críticas do goleiro belga Courtois, que chamou de "estilo defensivo" o jogo da França na semifinal entre as duas seleções.

    No confronto entre franceses e belgas, na última terça-feira (10), em São Petersburgo, o zagueiro Umtiti garantiu a vitória da equipe comandada por Didier Deschamps com um gol de cabeça marcado aos cinco minutos do segundo tempo. Depois disso, gastou o tempo de jogo com sabedoria, mas foi alvo de críticas pela forma como administrou a vantagem mínima no placar do confronto que terminou em 1 a 0.

    "Não, não, Courtois tem que parar com isso. Ele jogou no Atlético e foi campeão espanhol. Ele joga no Chelsea. Ele acha o quê, que joga no Barcelona? (risos)", ironizou o atacante, referindo-se ao estilo de jogo das equipes por onde passou. Detalhe: hoje, Griezmann joga no próprio Atlético de Madrid e recusou uma proposta para atuar no Barça a partir da próxima temporada do futebol europeu.

    Time francês evita criar expectativas
    Time francês evita criar expectativas | Foto: Divulgação

    Sempre cotado para o posto de melhor do mundo, Griezmann afirmou que não pensa na homenagem. Além dele, seu colega de seleção Mbappé e o rival Modric estão no páreo na decisão deste domingo, na capital russa. A briga ficou mais acentuada com a eliminação precoce de Messi, Cristiano Ronaldo, Neymar e Salah com as suas respectivas seleções. "Se ganharmos, com ou sem Bola de Ouro, não me importo nem um pouco. Quero ganhar a Copa do Mundo e farei tudo em campo para conseguir", afirmou o atacante.

    O jogador revelou que tem uma motivação especial para conquistar a Copa do Mundo depois de dois vice-campeonatos. Ele foi derrotado na final da Eurocopa por Portugal e na Liga dos Campeões pelo Real Madrid. Ambas as decepções ocorreram em 2016. "Joguei essas duas finais e perdi as duas. A terceira não é possível. Fiz uma boa partida na final da Liga Europa (conquistada pelo Atlético contra o Olympique de Marselha, este ano) e espero fazer de novo", afirmou o francês.

    A França deve entrar em campo com Lloris; Pavard, Varane, Umtiti e Hernández; Kanté, Matuidi, Mbappé, Pogba e Griezmann; Giroud.

     Azarão quer surpreender

    O meio-campista Ivan Rakitic, um dos destaques da campanha da finalista Croácia na Copa do Mundo, defende que um croata seja escolhido como o melhor jogador do torneio antes mesmo da decisão deste domingo diante da França. Ele próprio é um dos concorrentes, mas o favorito, entre os jogadores croatas, é seu companheiro Luka Modric.

    "O jogador do torneio tem que ser um croata, com certeza. E nosso capitão mais do que merece. Estou certo de que as pessoas da Fifa estão atentas a isso. Eu acho que também haverá croatas no time ideal da Copa. Mas nenhum de nós está pensando nisso. Nós queremos ganhar no domingo (hoje). O resto será consequência", afirmou o atleta do Barcelona em entrevista coletiva no estádio Luzhniki, em Moscou.

    O jogador de 30 anos revela que acompanhou como a campanha histórica modificou o país nas últimas semanas. Ele afirma que a seleção joga por toda a população. "São cinco milhões de croatas que estarão em campo. Não são apenas 23 jogadores ou a comissão técnica. É um país inteiro", enfatizou.

    Nascido na Suíça e filho de croatas, o meia escolheu defender o país e disse estar realizando um sonho. "Acho que não há sentimento melhor do que ser croata. Quando eu decidi jogar pela Croácia, eu tinha sonhos. Eu queria jogar uma final de um grande campeonato a cada dois anos. E chegar aqui é a realização de um sonho", garantiu.

    Rakitic teve participação importante na campanha croata rumo à decisão. Fez um gol diante da Argentina na vitória por 3 a 0 e converteu seus pênaltis diante da Dinamarca e da Rússia. Na final da campanha histórica, o jogador nega clima de vingança por causa da derrota para a mesma França na semifinal da Copa de 1998. A Croácia foi terceira colocada e a França acabou campeã daquela competição realizada em solo francês.

    "Eu não acredito que exista um jogador na França ou na Croácia que continue jogando e que estava em 1998. Temos que deixar o passado de lado um pouco. A história é a história. Lembramos dos gols de Thuram por muitos anos, mas temos que deixar isso de lado. Eles ganharam a Copa e mereceram. E nós queremos ganhar no domingo (hoje). Nós temos o maior respeito pela França. Mas é outro jogo. E depende de nós jogar bem e levar a taça para casa", concluiu.

    A Croácia vai iniciar a decisão com: Subasic; Vrsaliko, Lovren, Vida e Strinic; Rakitic, Modric, Rebic, Kramaric e Perisic; Mandzukic.

    Leia mais:

    Presidente da Fifa vê mundial da Rússia como o melhor da história

    Copa se rende a Kolinda: presidente da Croácia ganha destaque

    Bélgica vence Inglaterra na disputa pelo terceiro lugar na Copa


    Comentários