Fonte: OpenWeather

    Libertadores da América


    Suspeito de apedrejar ônibus do Boca é preso pela polícia argentina

    Matías Sebastián Nicolás Firpo será denunciado pelos crimes de dano agravado e formação de quadrilha. O homem foi identificado por imagens de TV

    | Foto:

    Manaus - A polícia de Buenos Aires prendeu nesta terça-feira (4) um dos suspeitos de ter participado do ataque ao ônibus que levava a delegação do Boca Juniors para o Estádio Monumental de Núñez, onde, no último dia 24, seria disputada a final da Taça Libertadores.

    O suspeito foi identificado como Matías Sebastián Nicolás Firpo, segundo apurou a Agência EFE. Firpo foi detido na cidade de Lomas del Millón, que pertence à província de Buenos Aires, inclusive, com aparência diferente da que era esperada pelos investigadores.

    O Ministério Público da Argentina denunciará Firpo, identificado a partir de imagens veiculadas por emissoras de televisão, pelos crimes de dano agravado, por ter sido cometido durante evento esportivo, de impedir a realização de um evento de massa e de formação de quadrilha.

    River e Boca deveriam ter feito o segundo jogo da decisão da Libertadores – o primeiro terminou em 2 a 2 – no dia 24 de novembro, mas um ataque ao ônibus que levava a delegação xeneize, como são chamados os torcedores do Boca, para o Monumental de Núñez, e os confrontos nos arredores do local da partida, provocaram a suspensão em um dia e depois o adiamento da final.

    A Conmebol decidiu, então, tirar o jogo da Argentina, anunciando como nova sede o Estádio Santiago Bernabéu, em Madri. O jogo será neste domingo (9), às 17h30 (horário de Brasília).

    Leia mais:

    River afirma que é contra disputar final da Libertadores em Madri

    Final entre River e boca deve ocorrer dia 9 no estadio do Real Madrid

    River e boca entram em acordo e adiam final da Libertadores


    Comentários