Fonte: OpenWeather

    Futebol


    CBF quer organizar Mundial Sub-17 em uma única região

    Distrito Federal e Mato Grosso já demonstraram interesse em receber partidas do torneio em seus estádios construídos para a Copa de 2014

    A CBF já anunciou que pediu um adiamento em três semanas do início do torneio, marcado previamente para acontecer entre 7 e 27 de outubro, para administrar o novo evento | Foto: Divulgação

    Desde que a Fifa anunciou que o Brasil substituiria o Peru como sede da Copa do Mundo Sub-17, em fevereiro, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e a Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) estão recebendo ofertas de estádios para abrigar as partidas. A CBF já anunciou que pediu um adiamento em três semanas do início do torneio, marcado previamente para acontecer entre 7 e 27 de outubro, para administrar o novo evento.

    O plano da CBF é apresentar cinco sedes à Fifa nos próximos meses, batendo o martelo sobre a organização. Pela opção de realizar partidas em distâncias pequenas, estádios como a Arena da Amazônia, em Manaus, e Arena Pantanal, em Cuiabá, estão praticamente descartadas. São Paulo e Rio de Janeiro ainda concorrem com estádios secundários.

    Distrito Federal no páreo 

    Sem cidades-sede escolhidas, o governo do Distrito Federal foi o último a tentar levar o torneio para suas arenas: Em uma candidatura conjunta com a Federação de Futebol do Distrito Federal (FFDF), eles solicitaram que algumas partidas sejam realizadas no estádio Mané Garrincha, construído para a Copa do Mundo de 2014, e no Valmir Campelo Bezerra, mais conhecido como Bezerrão, em Gama.

    A Secretaria de Esporte, Turismo e Lazer brasiliense admitiu que, com o evento, poderia promover campanhas de passagens aéreas em promoção e leitos de hotéis na capital do país – tudo para incentivar o turismo local.

    O DF ainda não foi respondido, mas tem grandes chances de receber os jogos. Isso porque a CBF já avisou à Fifa que não vai liberar os estádios utilizados na Série A do Brasileirão para o evento. Ao contrário, a entidade brasileira planeja que o Mundial seja disputado em uma única região, diminuindo os custos de logística entre as seleções. 

    Leia mais:

    Gabriel vê expulsão injusta e revela tristeza do elenco flamenguista

    Paquetá sofre lesão no tornozelo e pode desfalcar Seleção Brasileira

    Mais de 2 meses depois, Neymar volta a treinar no PSG

    Comentários