Fonte: OpenWeather

    Jiu-Jitsu


    Academias da franquia Nova União formam campeões de luta no Amazonas

    Campeão do povo, o amazonense José Aldo é um dos destaques revelados pelo centro de lutas que conta com duas academias em Manaus

    Ambas as academias são franquias da Nova União criada no Rio de Janeiro em 1995
    Ambas as academias são franquias da Nova União criada no Rio de Janeiro em 1995 | Foto: Reprodução

    Manaus - Formar campeões não é uma tarefa fácil, e formar cidadãos também não. E isso a academia de lutas da franquia Nova União conhece bem. Com mais de 20 anos no mercado de lutas, a equipe espalhou inúmeras franquias pelo Brasil. Em Manaus, duas em especial: a Nova União (NV), localizada no bairro Flores, na Zona Centro-Sul de Manaus, e o Centro de Treinamento Marcio Pontes Brazilian Jiu-Jitsu (CT MPBJJ), localizada na avenida Pedro Teixeira, no bairro Dom Pedro, Zona Centro-Oeste da capital.

    O jiu-jitsu das equipes consolidou-se ao longo dos anos, tendo mestres faixa-preta gabaritados para ensinar aos jovens atletas que as academias recebem. Ambas afirmam que, antes de formar lutadores, buscam formar cidadãos. Vamos conhecer a história deles?

    Dando continuidade à série que revela a história das academias de jiu-jitsu de Manaus, apresentamos a seguir duas franquias da rede de lutas Nova União em Manaus:

    NV - Nova União 

    Mestre Nonato Machado, fundador da academia N V Nova União
    Mestre Nonato Machado, fundador da academia N V Nova União | Foto: Divulgação

    Para o fundador da equipe, mestre Nonato Machado, a academia evoluiu de maneira gradativa até chegar no nível atual. ‘’A nossa academia passou por um processo de crescimento progressivo, ao longo do nosso dia a dia, para que hoje tenhamos chegado ao nosso nível que formou campeões estaduais e brasileiros, além de formar também ótimos seres humanos - que sempre foi o principal objetivo da academia N V Nova União, desde a fundação’’, disse ele.

    Dentre os destaques da equipe, o principal fica para o ex-campeão do UFC, o campeão do povo, José Aldo. "Tivemos em José Aldo o nosso maior motivo de orgulho, pois ele foi formado na casa e daqui saiu para ganhar o mundo, sempre munido com tudo que aprendeu aqui conosco’’, comentou Machado.

    A academia

    Grupo de alunos praticantes do Jiu Jitsu da N V Nova União
    Grupo de alunos praticantes do Jiu Jitsu da N V Nova União | Foto: Reprodução

    Para o mestre, o crescimento da academia foi tanto que hoje eles podem se considerar uma das referências na capital. ‘’Hoje, somos uma das maiores academias no Estado, dentre as filiais existentes aqui. Cada dia mais buscamos fomentar principalmente a disciplina, para que o atleta seja um vencedor na vida, antes de ser um campeão na luta’’, argumentou o mestre.

    Para Nonato, apesar dos lutadores disputarem títulos, o principal foco sempre foi e segue sendo a formação pessoal do lutador, para que antes de ser um vencedor na luta, se torne um campeão na vida. ‘’A academia sempre foca na formação do cidadão, passando pela disciplina e o respeito, além do acompanhamento escolar - que é nossa maior preocupação com os atletas. Antes de lutadores, formamos pessoas’’, explicou ele.

    Grupo de alunos praticantes do Jiu Jitsu da N V Nova União
    Grupo de alunos praticantes do Jiu Jitsu da N V Nova União | Foto: Reprodução

    Ainda de acordo com o mestre, a preocupação do rendimento escolar é prioridade. Ele exige boas notas e bom comportamento dos discípulos para que todos sigam dentro da academia, de forma a acompanhar o desenvolvimento do aluno.

    Antes de virar uma franquia da Nova União, Nonato conta que os planos eram bem mais modestos e visavam apenas o aspecto social. "Entramos no mundo da luta como um projeto social, ainda em 1991, onde busquei ensinar na época pessoas carentes, posteriormente assumindo o projeto da Nova União’’, finalizou.

    CT MPBJJ

    Há mais de 20 anos no ramo da luta, o CT MPBJJ segue formando campeões
    Há mais de 20 anos no ramo da luta, o CT MPBJJ segue formando campeões | Foto: Reprodução

    O Centro de Treinamento Marcio Pontes Brazilian Jiu-Jitsu (CT MPBJJ) é mais uma das franquias da Nova União presente no Amazonas, onde atua há mais de duas décadas no ramo das artes marciais.

    O fundador da escola de lutas, Marcio Pontes, contou que busca formar lutadores nas mais diversas artes marciais possíveis. ‘’Nossa escola de lutas já existe há mais de 20 anos e sempre buscamos melhoras dentro do mundo da luta’’, argumentou Pontes.

    O treinador exaltou, durante a entrevista, os destaques que a academia formou em duas décadas. ‘’Ao longo desses anos, formamos vários campeões de jiu-jitsu e também no MMA, buscando sempre ser a referência na área’’, disse ele.

    Acerca da formação, o treinador se mostrou amplamente preparado e destacou estar buscando sempre o aperfeiçoamento na área de atuação. ‘’Sou faixa preta em jiu-jitsu e roxa de judô.  Além disso, também treinei outras artes marciais, pois um dia planejo me tornar um técnico de MMA’’, comentou Pontes.

    O projeto

    Em suas raízes, buscavam ajudar jovens em áreas de vulnerabilidade, por meio da luta
    Em suas raízes, buscavam ajudar jovens em áreas de vulnerabilidade, por meio da luta | Foto: Reprodução

    O projeto busca atender jovens em condições precárias, dando a eles uma oportunidade de melhorar a vida por meio da luta. ‘’Temos um trabalho social muito grande com os jovens dos bairros Alvorada 1,2,3 e também bairros próximos, além de garotos que vêm de outras zonas da cidade. A maioria deles buscam o jiu-jitsu e o MMA, pensando no sonho de serem grandes lutadores dessas categorias’’, lembrou Pontes.

    A luta segue ganhando espaço no país após o movimento crescente desde 2011. Todo esse crescimento é o que motiva Marcio Pontes. ‘’Apesar do fato de que fazer esporte no Amazonas é difícil, sou muito realizado com a arte marcial que escolhi e abracei como profissão’’, enfatizou o faixa preta de jiu-jitsu.

    A academia surgiu por meio de um sonho de Marcio Pontes, sempre voltado ao social
    A academia surgiu por meio de um sonho de Marcio Pontes, sempre voltado ao social | Foto: Reprodução

    Sobre o que motivou Pontes a seguir com o sonho, ele argumenta que tudo foi movido por um objetivo antigo. ‘’Eu tinha o sonho de montar uma equipe e, posteriormente, ter meus campeões mundiais em suas categorias, levando também a disciplina e qualidade de vida para bairros de baixa renda’’, ressaltou.

    A franquia Nova União

    Criada em 1995 por André Pederneiras (faixa preta do mestre Carlson Gracie) e Wendell Alexander, é conhecido pelo jiu-jitsu e atletas como Vitor ‘Shaolin’ Ribeiro, Gustavo Dantas, André Marola, Leonardo Santos, Feijão, João Roque, Rafael Carino e muitos outros.

    Pederneiras e Wendell resolveram unir as equipes de jiu-jitsu em 1995, com o intermédio do empresário Luis Herminio, pois perceberam que eram mais fortes juntos e que poderiam conquistar vitórias maiores em competições importantes da época. Assim surgiu a "Nova União", que rapidamente conquistou os tatames mundiais.

    Edição: Isac Sharlon

    Leia mais:

    Receba as principais notícias do Portal Em Tempo direto no Whatsapp. Clique aqui!

    Academia Cícero Costha consolida campeões no Jiu-Jítsu Amazonense

    A amarga ressaca dos aniversários de Lionel Messi


    Comentários