Fonte: OpenWeather

    Brasileirão


    Advogado critica escolta de policiais do AM para o Caxias do Sul

    Em vídeo enviado ao Portal Em Tempo, é possível identificar viaturas policiais do Amazonas atuando na segurança do time gaúcho, que enfrenta o Manaus FC neste sábado (20) na Arena da Amazônia

    | Autor: Divulgação

    De acordo com o denunciante, o time do Caxias deveria ter contratado segurança particular
    De acordo com o denunciante, o time do Caxias deveria ter contratado segurança particular | Foto: Reprodução

    Manaus - Em vídeo divulgado em redes sociais, servidores das polícias Militar e Civil do Amazonas estariam realizando a escolta armada do time do Caxias do Sul (RS), às vésperas do confronto deste sábado (20), contra o Manaus Futebol Clube, que vale o acesso para a Série C do Campeonato Brasileiro.

    No vídeo, filmado por um torcedor, quando a delegação gaúcha chegava ao Centro de Treinamentos do Nacional Futebol Clube, no bairro do Coroado, Zona Leste de Manaus, é possível identificar o ônibus, em que estariam os atletas do time sulista, recebendo a proteção de viaturas caracterizadas.

    De acordo com um representante de futebol local, que preferiu não se identificar, a prática é ilegal. ''As polícias estão realizando escolta particular, algo proibido. Times de futebol precisam atuar com segurança privada. Inclusive, um ofício sendo encaminhado à Secretária de Segurança Pública, ao qual ninguém assinou. Desta forma, flagrada no vídeo, os servidores estão atuando por fora, para recebimento de dinheiro de forma indevida'', disse o representante.

    | Autor: Divulgação
     

    A Federação

    Para o presidente da Federação Amazonense de Futebol (FAF), Ivan Guimarães, a federação nunca é comunicada. ''Nenhum clube trata conosco. Quando necessário, requerem apoio direto da polícia, fazendo o pedido diretamente, por meio de ofício. Ou seja, a federação não tem ligação com o ato'', reforçou.

    O lado penal

    Para o advogado Pedro Maciel Neto, a prática dessas atividades se dá de forma irregular. ''Não é obrigação originária do Estado, por meio da Policia Militar ou Civil, garantir a segurança e a ordem em atividades privadas, por isso que acredito que a responsabilidade pela segurança do torcedor nos estádios é dos clubes, das federações e da confederação brasileira de futebol - e não do Estado'', destacou o especialista.

    SSP-AM

    Por meio da assessoria, a SSP-AM alegou estar apenas cumprindo seu serviço.  ''O clube alegou estar sob forte ameaça, solicitando reforço na segurança. Recebemos a demanda e atendemos, não existe nada de irregular nisso. Inclusive, recebemos um ofício da Confederação Brasileira de Futebol CBF), solicitando a demanda'', disse a assessoria.

    A assessoria criticou ainda o clima de guerra promovido pelos amazonenses para o duelo. ''O time de Manaus deveria estar reclamando com o governo do Rio Grande do Sul e com a CBF [Confederação Brasileira de Futebol], não promovendo esse clima. Eles [time e torcedores] acham que o time de Caxias vai apanhar? Isso não existe. Não há nada ilegal na escolta", pontuou a assessoria do órgão. 

    Edição: Isac Sharlon

    Leia mais:

    Receba as principais notícias do Portal Em Tempo direto no Whatsapp. Clique aqui!:

    Manaus FC briga por acesso e Arena da Amazônia vai ferver neste sábado

    Aleam libera 600 vagas no estacionamento para torcedores do Manaus FC


    Comentários