Fonte: OpenWeather

    Libertadores


    Athletico-PR encara o Boca Juniors pelas oitavas da Libertadores

    No mesmo grupo durante a primeira fase, equipes voltam a se enfrentar na atual edição da Libertadores, mas agora em duelo mata-mata

    Time espera continuar com o bom momento para derrubar o gigante argentino
    Time espera continuar com o bom momento para derrubar o gigante argentino | Foto: Miguel Locatelli/Athletico-PR

    A quarta-feira (24) do torcedor do Athletico-PR promete ser daquelas que só um mata-mata de Libertadores diante de um rival argentino pode proporcionar. Na Arena da Baixada, o Furacão encara o Boca Juniors a partir das 21h30 (de Brasília), pelo jogo de ida das oitavas de final da competição. 

    O encontro entre as equipes não é novidade nesta edição da Libertadores. No mesmo grupo durante a primeira fase, Athletico e Boca se enfrentaram duas vezes e em ambas os mandantes levaram a melhor. Mas, enquanto em solo argentino o duelo foi decidido nos detalhes e terminou com uma vitória hermana por 2 a 1, em Curitiba, o Rubro-Negro não deu espaços para o rival, impôs seu estilo de jogo e venceu sem problemas por 3 a 0. 

    Mas nem só de rivalidade vivem Brasil e Argentina. Para o confronto decisivo, o Athletico confia no faro de gol de Marco Ruben. O atacante argentino, que é um dos artilheiros do torneio continental e autor dos quatro gols do Furacão contra o Boca Juniors, sabe o quanto seria importante repetir a atuação da fase grupos na Arena da Baixada.

    "Espero que a gente possa conseguir um resultado favorável, como foi contra o Boca naquele momento, podendo marcar uma diferença que nos dê tranquilidade para lutar pela classificação em Buenos Aires. Nestas competições de mata-mata, é básico se fazer forte em casa e marcar uma diferença de gols. Temos que mentalizar isso e fazer um jogo completo", comentou o atleta em entrevista ao site oficial do clube.

    Apesar das boas lembranças, o jogador reconhece que o cenário do confronto de logo mais será bem diferente dos dois últimos.

    "Nós já nos enfrentamos duas vezes em pouco tempo e nos conhecemos, então isso muda muito. Todos estarão mais estudados e será um jogo mais difícil. Será mais tático e temos que aproveitar o nosso potencial", encerrou.

    Para o jogo desta quarta-feira, o Furacão não terá o volante Wellington, que cumpre suspensão e deve dar lugar a Lucho González. Já o zagueiro Lucas Halter continua em recuperação de uma lesão na coxa e é dúvida para a partida. 

    Leia Mais:

    Receba as principais notícias do Portal Em Tempo direto no Whatsapp. Clique aqui!:

    De olho em vaga na final da Série D, Manaus FC busca 'arrumar a casa'

    Com estreia de Jorge Jesus, Flamengo visita o Emelec pela Libertadores


    Comentários