Fonte: OpenWeather

    Série D do Brasileiro


    TJAM nega pedido para que ingressos da final na Arena sejam numerados

    O jogo entre Manaus FC e Brusque, neste domingo (18), na Arena da Amazônia Vivaldo Lima, na Zona Centro-Sul de Manaus, vale o título da Série D do Campeonato Brasileiro

    | Foto: Divulgação

    Manaus - A ação impetrada pela 51ª Promotoria de Justiça Especializada na Proteção e Defesa do Consumidor, na última terça-feira (13), que pedia o recolhimento dos mais de 20 mil ingressos vendidos até ontem para o jogo da final da Série D na Arena da Amazônia Vivaldo Lima, foi negada, nesta quarta (14), pela juíza Mônica Cristina Raposo do Carmo, titular da 10ª Vara Cível e de Acidentes de Trabalho, da Comarca de Manaus. Com isso, as vendas de ingressos para o jogo, no domingo (18), entre Manaus Futebol Clube (Manaus FC) e Brusque continuam sem numeração de assentos. 

    O promotor de justiça Otávio Gomes, em coletiva nesta quarta, afirmou que a Ação Civil Pública, que determina ao time Manaus F.C a comercialização de ingressos numerados, tem como finalidade assegurar os direitos dos torcedores.

    Ainda segundo os promotores, a ação foi ajuizada após denúncias de torcedores do jogo que ocorreu no dia 20 de julho, entre Manaus FC e Caxias do Sul, com um público de 44.121 torcedores. "As pessoas vão com a família e querem ter os assentos resguardados, mas não foi desta forma que ocorreu. Os torcedores iam para o banheiro e quando retornavam se deparavam com o lugar ocupado", frisou Gomes.

    A magistrada que indeferiu o pedido nesta quarta afirmou, na decisão, que para os próximos jogos as partes deverão entrar em comum acordo para que o direito do torcedor seja respeitado nos estádios. 

    Comentários