Fonte: OpenWeather

    Esporte


    Vídeo:Manaus FC faz história e tem chance de conquistar título inédito

    Torcida promete fazer um belo espetáculo e empurrar o time amazonense na briga pelo título da Série D

    O triunfo de chegar a uma final em casa | Foto: Divulgação/ Manaus FC

    Manaus - Após o empate com a equipe do Brusque (SC) em 2 a 2, na primeira partida da final, o técnico do Manaus Futebol Clube (FC), Wellington Fajardo, ganhou um estresse a mais para o jogo decisivo. Hamilton e Rossini estão suspensos da final por terem recebido o segundo cartão amarelo, gerando dores de cabeça para o treinador. A partida acontece neste domingo (18), na Arena da Amazônia Vivaldo Lima, no bairro Flores, Zona Centro Sul de Manaus, e vale o título da Série D.

    Com os dois suspensos, Fajardo tem pelo menos 6 possíveis opções para as duas vagas, além dos quatro que sobraram para compor o banco. Diogo Dolem, titular em alguns jogos, deve ser um dos selecionados para o time que inicia a partida no domingo. Além dele, o meia Evair, recuperado de lesão, pode ser a provável escolha. Correndo com eles, o meia Sávio sonha com a vaga na decisão.

    Fajardo ainda tem Vitinho, que costuma por fogo no jogo, como opção para o duelo. Costumeiramente usado para o segundo tempo, o treinador pode manter o jogador no banco para surpreender o adversário na etapa complementar.

    No fim da fila, Charles e Ezequiel, que pouco jogaram ao longo do Campeonato Brasileiro da Série D. O duelo ocorre às 15 horas de domingo (18), na Arena da Amazônia, com o treinador tendo bastante tempo para pensar em suas opções para lutar pelo título inédito.

    “A questão de titularidade

    Quem acompanha os treinamentos do Manaus, percebe um clima de descontração entre os jogadores
    Quem acompanha os treinamentos do Manaus, percebe um clima de descontração entre os jogadores | Foto: Marcio Silva

    é complicada conosco, dependendo das questões médicas e físicas de todos. Nosso time jogou e classificou bem, avaliando quem entrou e deu conta do recado, com ninguém sendo titular absoluto. Apesar dos desfalques, temos a melhor campanha, ou seja, quem entrou em campo, entrou bem”, argumentou o treinador.

    Coringa do elenco

    Após desembarcar no Amazonas para jogar no Manaus FC no início de 2019, o meia Evair virou uma espécie de coringa do treinador Wellington Fajardo, entrando no decorrer dos jogos na maioria das vezes.

    Agora, às vésperas do último jogo da Série D, o atleta vê surgir uma vaga no time titular. Com Hamilton e Rossini suspensos, é grande a possibilidade de o jogador iniciar como titular na partida. O meia abriu o coração em encontro com a imprensa, confira:

    Alternando o banco de reservas e o campo de jogo, o atleta se vê pronto para a grande final. “Eu vejo que venho trabalhando forte todo o tempo, esperando a minha oportunidade. Se o professor optar por mim saindo jogando, eu estou preparado, seja entrando no segundo tempo ou saindo jogando”, revelou Evair.

    Para o meia, o sonho de jogar uma final move o atleta. “O jogador tem que estar sempre preparado. Todo jogador quer jogar uma final e, se entrar em campo, darei meu melhor”, promete o meia.

    O Manaus FC chegou à final inédita em sua história, um marco para o futebol amazonense. A chance de um título em casa motiva o atleta. “Chegamos onde queríamos, chegamos a uma final. Precisamos manter o foco e fazer um bom jogo, para sairmos com o título”, destacou.

    Já tendo feito três posições diferentes no elenco, o meia é uma espécie de carta na manga de Fajardo. Mas, para o atleta, o importante é estar em campo. “Eu prefiro jogar na minha posição de origem, no meio de campo, mas o importante é jogar, seja como lateral, ponta, onde ele me colocar eu ajudarei a equipe da melhor forma possível”, argumentou Evair.

    O jogador sofreu com lesões e do banco de reservas assistiu a alguns gols. Para ele, o importante é o melhor para a equipe. “É bom estar bem. Infelizmente, tive a lesão, voltando e trabalhando forte, com as oportunidades surgindo. Domingo, se tiver oportunidade, darei meu melhor para sairmos campeões”, comentou o atleta.

    Quem acompanha os treinamentos do Manaus, percebe um clima de descontração entre os jogadores. Para Evair, esse é um dos diferenciais do elenco. “Nossa união vem de muito tempo, nosso grupo é muito bom, cada um busca apoiar o outro, que vem sendo o nosso diferencial. Estamos colhendo bons frutos após momentos conturbados, que passaram com a chegada do Fajardo”, finalizou.

    Apoio da torcida

    Com os mais de 30 mil ingressos vendidos até a última quinta (15), data em que a diretoria do Manaus FC divulgou a última parcial e informou que o resultado final de público seria conhecido no domingo, durante o jogo, as torcidas organizadas da equipe amazonense buscam colorir a Arena da Amazônia com as cores do time: o verde e o branco. Para isto, serão 58 mil balões espalhados ao longo das arquibancadas, com as cores do clube, formando um mosaico na torcida.

    De acordo com os organizadores, a festa estará sendo montada desde cedo pelos membros. “Chegaremos às 10h da manhã para organizarmos os balões por setores. Membros da torcida estarão em cada um dos blocos de balões para a coordenação e auxilio do mosaico da maneira correta”, explicaram.

    Ainda de acordo com a organização, há o pedido de cooperação da torcida no local. Ao entrar, o torcedor deve se dirigir à respectiva cadeira e permanecer na mesma até o fim do primeiro tempo. Caso troque de lugar, deixar o balão na cadeira, pois em todos os assentos da arena terão balões, evitando que os balões se espalhem em setores diferentes”, relatou um membro da torcida.

    Por último, eles deram um aviso aos torcedores que optarem por levar balões para a composição da festa de casa. “Quem for levar balão ao estádio, devera se dirigir ao bloco correspondente da cor do balão, para não misturarem as cores”, finalizaram.

    O que não levar para o estádio

    Portaria em vigor no Amazonas desde 2014, seguindo regras do Estatuto do Torcedor, elenca os utensílios que estão proibidos nos estádios por questões de segurança. Dez itens, entre objetos de vidro, lançadores de chama e armas, não podem ingressar no perímetro de segurança do jogo.

    Conforme a portaria, da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), não é permitido ingressar na área com objetos lançadores ou arremessadores de chama ou qualquer tipo de substância, com hastes contundentes ou perfurocortantes, guarda-chuvas ou qualquer outro tipo de objeto com pontas metálicas que possam ser transformadas em armas.

    Também é proibido circular com mastros de bandeiras, substâncias explosivas ou pirotécnicas, recipientes com aerossol, garrafas, copos ou qualquer outro objeto de vidro ou alumínio, além de dardos, martelos, seringas, capacetes ou outros itens que possam qualquer lesão em terceiros em caso de brigas.

    No caso de instrumentos musicais, os portadores precisam apresentar documentos de propriedade e de quem vai utilizá-los, e fazer um comunicado ao Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), que fica na avenida André Araújo, no Aleixo, com sete dias de antecedência.

    Armas de fogo e armas brancas também são proibidas. No caso das armas de fogo, policiais e outros agentes de segurança que estejam no local para acompanhar o evento devem portar os documentos de regularidade do armamento e se apresentar aos responsáveis pelas barreiras de fiscalização. A medida vale para policiais civis, militares, policiais federais, rodoviários e todos os demais agentes da segurança, incluindo das forças armadas.

    A comercialização de produtos nas redondezas só poderá acontecer com regulamentação da administração municipal. Sobre o acesso e a venda de produtos em geral, a Lei 4.782/2019 estabelece a permissão de entrada de bebidas e alimentos dentro de estádios para consumo pessoal, à exceção das bebidas alcoólicas. Os itens só podem ingressar em embalagens plásticas. Não é permitida a comercialização de alimentos ou bebidas

    Segundo a legislação, os estabelecimentos e eventos patrocinados por marca específica têm a prerrogativa de restringir acesso com alimentos de marcas concorrentes. É importante salientar que a regulação dos itens dentro dos estádios é de responsabilidade do clube de futebol.

    Segurança reforçada

    O sistema de segurança preparou um esquema especial para garantir a tranquilidade dos torcedores. Mais de 800 policiais militares estarão atuando no perímetro de segurança, nos arredores da Arena da Amazônia. Segundo o secretário de Segurança Pública, coronel Louismar Bonates, equipes estarão à paisana para coibir cambistas e tentativas de extorsão por parte de supostos guardadores de carro.

    A ‘Fan Fest’ da final

    A final será exibida ao vivo em um grande telão no Complexo Turístico Ponta Negra, Zona Oeste. Com os ingressos esgotados e relembrando a Copa do Mundo de 2014, a partida poderá ser assistida gratuitamente no Anfiteatro.

    O anfiteatro receberá um moderno telão de LED. Após a partida, uma banda de música animará os torcedores e fará o “aquecimento” para as apresentações do Festival Folclórico do Amazonas, que se inicia às 19h.

    “A prefeitura está disponibilizando uma estrutura para que as que pessoas que estejam no Complexo Turístico Ponta Negra possam tomar o seu banho de rio tradicional no domingo e possam subir, as 15h, para assistir o jogo no Anfiteatro. Depois da partida, uma banda estará tocando já para chamar para o Festival Folclórico que inicia às 19h”, explicou o diretor-presidente da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult), Bernardo Monteiro de Paula..

    O presidente de honra do Manaus FC, Luís Mitoso, elogiou a iniciativa da prefeitura e agradeceu o apoio da cidade ao clube nesse momento decisivo.“Ótima iniciativa da prefeitura. Uma oportunidade aos torcedores que não poderão ir ao estádio, mas poderão ver o jogo no telão, em um local com estrutura padrão Copa do Mundo, e vão passar aquela corrente positiva para o time”, comentou. 

    Assista à reportagem da TV Em Tempo:

    Assista a reportagem | Autor: Patrícia de Paula / TV Em Tempo
     


    Comentários