Fonte: OpenWeather

    Jogos Parapan-Americanos


    Amazonenses conquistam medalhas no Parapan de Lima

    Foram 3 atletas do Centro de Alto Rendimento da Amazônia participando do evento em Lima, no Peru,

    Trio participou do Ctara, que buscava a melhor preparação aos atletas
    Trio participou do Ctara, que buscava a melhor preparação aos atletas | Foto: Divulgação/ Sejel

    O Centro de Alto Rendimento da Amazônia (Ctara) ajudou o Amazonas a encerrar a sua participação nos Jogos Parapan-Americanos com 2 medalhas, uma de Ouro e uma de Bronze, tendo levado uma equipe com 3 atletas para o torneio, nas mais diversas modalidades.

    Mikaela Almeida, Lucas dos Santos e Goutier Rodrigues foram os representantes do Estado enviados pelo Ctara na competição, nas modalidades Parabadminton, Parapowerlifiting  e Tênis de Mesa, respectivamente.

    Mikaela foi responsável por trazer o Ouro para o Amazonas, Lucas dos Santos trouxe o Bronze, enquanto Goutier acabou não medalhando, sendo eliminado na competição.

    Às vésperas da competição, Mikaella disse: “No início, eu não imaginava que um hobby viraria uma coisa tão importante para mim. Há três anos eu treino e me senti muito feliz com a convocação para compor o time da Seleção Brasileira de Parabadminton. É uma das competições mais importantes e minhas expectativas são grandes para trazer medalha para o país”, afirma Mikaela.

    Já Lucas dos Santos, recebido com festa em seu retorno, se mostrou feliz pelo carinho com que foi recebido. O atleta falou sobre a conquista e destacou o trabalho árduo desenvolvido para que chegasse a esse resultado.

    “Sinto-me feliz e orgulhoso por ter trazido essa medalha para Manaus. Não é por mim, é para minha mãe, meus amigos de treino e da escola, e por todos aqueles que ainda estão por vir, porque eu não desisti da minha vida, então não vejo motivo para os outros desistirem. Isso é força de vontade, então basta apenas a gente querer para poder conquistar”, destacou.

    Diante dos seus 40 anos de idade, Goutier venceu limitações e está na competição com uma vasta experiência e títulos, acumulados durante 22 anos dedicados ao Tênis de Mesa. Perguntando sobre a satisfação de fazer parte da competição, ele é enfático: “Estou muito feliz. São muitas lutas, mas quando chegamos a um Parapan, percebemos que valeu a pena”, comentou ele. O mesatenista agradeceu a todos que o ajudaram a chegar na competição, incluindo a Sejel, pelo apoio dado.

    A Sejel

    Para o secretário da Secretaria do Estado de Juventude Esporte e Lazer (Sejel), Caio André, o Estado está colhendo os frutos dos investimentos feitos no desporto e paradesporto na região amazonense, visando esses resultados.

    "Uma participação marcante e empolgante, visto que são atletas muito novos e que representam os frutos do nosso Centro de Alto Rendimento, que dá ainda mais confiança para o futuro do projeto, ansiosos para novos resultados similares", finalizou.

    Comentários