Fonte: OpenWeather

    No alvo


    Arqueiro indígena do AM é campeão brasileiro juvenil do Tiro com Arco

    Nelson Kambeba levou a medalha de ouro no 12° Campeonato Brasileiro de Base/Juvenil de Tiro com Arco, em Maricá, no Rio e Janeiro

    Nelson Kambeba é um dos quatros atletas indígenas amazonenses apoiados pelo Projeto Arquearia Indígena, da FAS | Foto: Divulgação

    Manaus - O arqueiro indígena do Amazonas Nelson Silva de Moraes, apoiado pela Fundação Amazonas Sustentável (FAS) no Projeto Arquearia Indígena, se consagrou campeão brasileiro juvenil do Tiro com Arco. Ele levou a medalha de ouro no 12° Campeonato Brasileiro de Base/Juvenil de Tiro com Arco, no último sábado (14), na cidade de Maricá, no Rio de Janeiro.

    O campeonato é organizado pela Confederação Brasileira de Tiro com Arco e estava sendo realizado desde 10 de setembro. “A sensação é de felicidade. Eu estava precisando ir para uma final individual por que passei um tempo sem disputar nada. Graças a Deus atirei bem nesse campeonato, consegui um bom resultado e agora é continuar treinando que mais coisas virão por aí”, disse Nelson.

    Da etnia Kambeba, Nelson nasceu na comunidade indígena Três Unidos, na Área de Preservação Ambiental (APA) do Rio Negro, uma das comunidades onde a FAS promove ações de conservação ambiental, desenvolvimento sustentável e melhoria de qualidade de vida.

    Nelson Kambeba é um dos quatros atletas indígenas amazonenses apoiados pelo Projeto Arquearia Indígena, da FAS. Além dele, os irmãos Gustavo Paulino dos Santos e Graziela Paulino dos Santos, da etnia Karapãna, também são apoiados e disputam a Rio CUP Internacional Ranking de Tiro com Arco, de 30 de setembro e 6 de outubro.

    Arquearia Indígena

    A valorização da cultura e da identidade dos povos indígenas do Amazonas é a maior meta do Projeto Arquearia Indígena, que é desenvolvido desde 2013 na FAS em parceria com o Banco Bradesco e apoio da Confederação das Organizações e Povos Indígenas do Amazonas (Coipam), da Coordenação das Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira (Coiab), e patrocínio das Lojas Bemol, Fogás, Val Group, além de apoio da Latam, Bradesco, Accor Hotéis Centro Educacional La Salle e Faculdade La Salle, por Meio da Lei de Incentivo ao Esporte.

    *Com informações da assessoria 

    Comentários