Fonte: OpenWeather

    Vôlei Feminino


    Brasil perde para Estados Unidos na Copa do Mundo de Vôlei Feminino

    Segunda derrota no Mundial distancia brasileiras do título inédito

    As brasileiras amargaram o segundo revés na Copa do Mundo | Foto: Divulgação

    A seleção feminina comandada pelo técnico José Roberto Guimarães não resistiu às norte-americanas nesta quinta-feira, (19), no confronto pela quinta rodada da Copa do Mundo de Vôlei Feminino, na cidade de Hamamatsu, no Japão. Perdeu por 3 sets a 0 para os Estados Unidos (EUA) e caiu para a sexta posição na classificação geral. Há pouco mais de dois meses, as brasileiras perderam o título da Liga das Nações, exatamente para as norte-ameiricanas, que venceram o Brasil de virada, por 3 sets a 2, conquistando o bicampeonato.

    Nesta quinta-feira,  (19), as brasileiras amargaram o segundo revés na Copa do Mundo, geral para a sexta posição na classificação geral, e ficaram ainda mais longe da conquista do título inédito no torneio.

    A equipe verde e amarela entrou em quadra com Gabi, Bia, Drussyla, Lorenne, Fabiana, Macris e a líbero Camila Brait. Desde o início da partida, o forte ataque da seleção norte-americana fez a diferença. A equipe adversária também soube aproveitar a desatenção das brasileiras, chegando a abrir 10 a 3 no placar. As brasileiras esboçaram uma reação, diminuindo a diferença, mas o esforço não foi o bastante para virar o placar: final 25 a 22 para os EUA. No set seguinte, o poder ofensivo norte-americano foi ainda maior: as adversárias fecharam a segunda parcial em 25 a 18. No terceiro e decisivo set, prevaleceu o favoritismo dos EUA: vitória por 25 a 19 no set, e no jogo por 2 sets a 1.

    As maiores pontuadoras do jogo foram as norte-americanas Kelsey Robinson (ponteira) e Andrea Drews (oposta), com 15 e 14 pontos respectivamente. Do lado brasileiro, os destaques foram Gabi (ponteira) e Drussyla (ponteira): ambas marcaram 12 pontos cada.

    A seleção feminina volta à quadra na madrugada deste domingo (22), às 3h (horário de Brasília), contra a China, líder da competição.

    Comentários