Fonte: OpenWeather

    Racismo


    Criança é detida por racismo contra jogador do Crystal Palace

    Wilfried Zaha, do Crystal Palace, foi alvo de ofensas racistas de torcedor de 12 anos do Aston Villa

    Antes da partida, os atletas protestaram contra o racismo
    Antes da partida, os atletas protestaram contra o racismo | Foto: EPA/ Reprodução/ Twitter @BBCSport

    Um torcedor de apenas 12 anos foi detido após praticar injúrias raciais contra Wilfried Zaha, jogador marfinense do Crystal Palace, da Inglaterra. Ele revelou os insultos racistas em seu perfil do Twitter antes do jogo contra o Aston Villa, no último domingo (12).

    A polícia da região confirmou que o garoto foi levado como parte da investigação, mas já foi liberado enquanto outras informações são apuradas. A Premier League também acompanha o caso e considera que a ação faz parte de um sistema de abuso.

    Tradução: "Este comportamento é completamente inaceitável e a Premier League está do lado de @wilfriedzaha opondo-se a isso e qualquer forma de discriminação. #NãoHáEspaçoParaORacismo, em lugar nenhum".

    A Associação dos Jogadores Profissionais (PFA) posicionou-se ao lado da vítima e disse, no perfil oficial no Twitter, que “mensagens enviadas ao jogador Wilfried Zaha foram doentias e aborrecedoras. Os atletas continuam sendo alvos desse implacável abuso na internet”. 

    Nas imagens enviadas ao jogador pelo Instagram, é possível ver referências à Klu Klux Klan (KKK) - grupo racista de supremacistas brancos - e ameaças caso o jogador do Palace marcasse na partida. Após o jogo, o torcedor publicou uma imagem tentando desculpar-se com o atleta.

    Depois de entrar em campo e perder para o Aston Villa pelo placar de 2 a 0, Zaha se manifestou nas redes sociais. Ele compartilhou a foto onde aparece ajoelhado no início da partida, agradeceu as mensagens de apoio, a investigação policial e alertou para as mensagens de ódio na Internet.

    View this post on Instagram

    Very disappointed we didn’t get a better result yesterday but I wanted to come on here to thank you for all your messages of support. I would also like to thank West Midlands Police for their swift action in making an arrest. People need to understand that whatever your age, that your behaviour and your words come with consequences and you cannot hide behind social media. It is important social media platforms do as they did yesterday and seek out these individuals and remove them. This is not the first time I have received messages like this, nor am I the only player to receive messages like this - it happens every day. I want to thank everyone for the love and support but enough is enough ! It is not enough to be disgusted by these messages I received and move on. It isn’t enough to just say #notoracism . We need action, we need education, things need to change.

    A post shared by @ wilfriedzaha on

    Tradução: "[...] Quero agradecer a todos pelo amor e apoio, mas já chega. Não é suficiente ficar enojado com essas mensagens que recebi e seguir em frente. Não é suficiente apenas dizer #racismonão. Precisamos de ações, precisamos de educação, as coisas precisam mudar."

    Já Roy Hodgson, técnico do Crystal Palace, declarou: “Acho que jogadores e clubes devem manter a atenção aos frequentes abusos sofridos. As manifestações do 'Vidas Negras Importam', que tomaram conta do mundo todo, trazem a chance que precisamos para erradicar esse tipo de coisa. É muito triste um jogador sofrer esse tipo de abuso covarde e desprezível, ainda mais no dia de uma partida”.

    Comentários