Fonte: OpenWeather

    Campeonato Brasileiro


    Fast Clube e Nacional FC iniciam corrida pelo acesso no Brasileirão

    Times começaram preparativos para Série D, com início previsto para setembro

    Times iniciam participação na Série D em agosto
    Times iniciam participação na Série D em agosto | Foto: Divulgação

    Manaus - De olho no acesso à Série C do Campeonato Brasileiro, Fast Clube e Nacional FC iniciam as preparações para a estreia na quarta divisão. O Leão da Vila Municipal e o Rolo Compressor começam no início do mês de agosto, nos dias 3 e 5, respectivamente.

    Para a disputa do torneio pré-classificatório da Série D, o Nacional FC definiu o técnico Mazinho no comando. Até o jogo contra o Ji-Paraná (RO), em 5 ou 6 de setembro, o clube pretende definir os 22 jogadores que integram o elenco.

    Já o Fast, reafirma a confiança no treinador Wladimir Araújo, que comandou o time na campanha da quarta colocação no Campeonato Amazonense. O clube pretende retomar os treinos em 10 de agosto e projeta um elenco formado por 24 atletas.

    Leão da Vila

    O Campeonato Brasileiro é o primeiro torneio que o Nacional disputa após a campanha no Campeonato Amazonense de 2020, onde encerrou na quinta posição. Os 14 pontos conquistados, dos 30 possíveis, deixaram o clube pressionado para brigar pelas primeiras posições no Brasileirão.

    "O cronograma especificado até agora é que o técnico volta para Manaus no dia 27 de julho e, com a volta dele, vamos começar a receber os jogadores a partir do dia 31. Provavelmente no dia 2 ou 3 de agosto, deve começar os treinamentos para a Série D", explica o presidente do clube, Nazareno Pereira.

    Para pleitear uma vaga na terceira divisão nacional, "Naça" precisa superar o Ji-Paraná FC. Caso saia vitorioso nas duas partidas da fase preliminar, o Leão da Vila Municipal integra o grupo A1, que além do Fast, conta com os acreanos Atlético, Galvez e Rio Branco, além dos paraenses Bragantino e Independente.

    "A confiança no Mazinho é total, tem todo o apoio da diretoria. Ele veio em uma hora de muita dificuldade, de transição de técnico e foi bem. Então, vamos dar mais uma oportunidade, já que temos dois jogos e, como ele conhece alguns jogadores, acho que ele tem uma possibilidade a mais de conseguir o acesso", destaca o presidente.

    De amanhã (20), até a próxima quarta-feira (22), o clube pretende anunciar os atacantes que integram o elenco.  Segundo o presidente Nazareno, outros jogadores das categorias de base do clube, que disputaram a Copa São Paulo de Futebol Jr. e o Campeonato Amazonense Sub-21, também integram o grupo, que já conta com 11 atletas.

    Tricolor de Aço

    Com a vaga garantida na disputa da fase de grupos da Série D, o Fast Clube tem um pouco mais de tempo em relação aos conterrâneos para a estreia. De acordo com as previsões da Confederação Brasileira de Futebol, o Tricolor estreia em 19 ou 20 de setembro, fora de casa, contra o Galvez (AC).

    De acordo com o vice-presidente do clube, Hugo Ribeiro, os treinos devem retornar após a realização de testes para Covid-19. O clube destaca que os trabalhos já estão à pleno vapor, mas aguarda a chegada dos atletas para realizar os procedimentos de saúde.

    "Com a situação da pandemia, é necessário termos mais cuidado, pois os atletas só estarão aptos para treinar após realizarem os exames da Covid-19. À priori, os treinos devem iniciar até o dia 10 de agosto. O primeiro jogo será dia 19 ou 20 de setembro, assim, há tempo hábil para uma boa preparação", afirma Hugo Ribeiro.

    Após a apresentação, o elenco vai passar por uma bateria de exames físicos, já que a última partida disputada foi em 15 de março - quando perdeu para o São Raimundo, por 1 a 0. Assim, o clube explica que a preparação deve ser feita individualmente, a fim de evitar lesões.

    "A diretoria irá se reunir esta semana para definir o planejamento para a Série D. Nela, será batido o martelo a despeito da comissão técnica. O grupo deve ter um plantel de 24 jogadores, sendo quatro das categorias de base. Até o início dos treinamentos, devem ser anunciados mais dois atletas", completa o vice-presidente.

    De acordo com a FAF, Amazonas FC, Manaus FC e Penarol são os representantes do Estado em 2021
    De acordo com a FAF, Amazonas FC, Manaus FC e Penarol são os representantes do Estado em 2021 | Foto: Divulgação

    Calendário de 2021

    No dia 20 de março, seis dos oito times votaram pelo cancelamento da competição. Como Amazonas FC e Penarol AC votaram pelo encerramento, a Federação Amazonense de Futebol (FAF) postergou a definição acerca dos representantes amazonenses na Copa do Brasil e no Brasileirão de 2021.

    No entanto, o presidente da FAF, Dissica Valério Tomaz, anunciou o encerramento do Campeonato Amazonense no dia 8 de julho. Com isso, ele considera a pontuação geral do torneio, o que assegura a Amazonas, Manaus e Penarol, as vagas nacionais na próxima temporada.

    A decisão fez com que Fast e Nacional entrassem, de maneira conjunta, com um pedido para suspender a decisão do presidente da federação. Na última quinta-feira, o Tribunal de Justiça Desportiva do Amazonas (TJD/AM) aceitou o pedido e agora, na esfera jurídica, a definição aguarda os contornos finais.

    "A expectativa é que a FAF obedeça todos os critérios que tem, as normas do Campeonato Amazonense. Toda divulgação, autorização, pronunciamento de um campeonato tem regras, que devem ser mantidas. Se o Estadual foi cancelado, então tem que ser adotadas as medidas anteriores", argumenta Nazareno Pereira.

    Leia Mais


    Comentários