Fonte: OpenWeather

    Após Investigações


    Ronaldinho Gaúcho pode ser colocado em liberdade condicional

    Gaúcho e o irmão, Roberto Assis, estão presos desde o dia 6 de março

    Gaúcho e o irmão estão presos desde o dia 6 de março
    Gaúcho e o irmão estão presos desde o dia 6 de março | Foto: Divulgação

    Mundo - Após a conclusão das investigações envolvendo o ex-jogador Ronaldinho Gaúcho, o Ministério Público do Paraguai definiu que não irá apresentar denúncia contra ele ou seu irmão, Roberto de Assis. Ambos estão presos preventivamente na cidade de Assunção desde o dia 6 de março, sob alegação de uso de documento falso.

    Como a prisão preventiva, no Paraguai, possui validade de seis meses, o MP pede que Ronaldinho e o irmão sejam colocados em liberdade condicional, com chance de retorno ao Brasil. Além disso, a petição pede o pagamento de US$ 200 mil de multas, entre outras medidas, que ainda serão avaliadas por um juiz. 

    Os promotores afirmam que Assis sabia que os passaportes usados por ele e o irmão eram falsos, mas que não foram encontrados indícios de que Ronaldinho tenha participação no planejamento de obtenção dos documentos. 

    O MP pede liberdade condicional de um ano para Ronaldinho e de dois anos para Assis.

    Leia mais: 

    Manaus FC irá inaugurar loja com itens oficiais do time

    Conmebol aprova protocolo de saúde para Libertadores e Sul-Americana

    Comentários