Fonte: OpenWeather

    Libertadores 2021


    Santos busca esquecer derrota no Morumbi e foca na Libertadores

    Embora o momento não seja de tanta empolgação após derrota, o Peixe costuma se dar bem contra equipes do país vizinho

     

    O Santos tem dificuldade para estudar o Deportivo Lara
    O Santos tem dificuldade para estudar o Deportivo Lara | Foto: Ivan Storti / Santos FC

    Após a derrota por 4 a 0 para o São Paulo no Morumbi pela 3ª rodada do Campeonato Paulista, o Santos está focado na partida desta terça-feira (9). O jogo é da Conmebol Libertadores, diante do Deportivo Lara, na Vila Belmiro ás 19h15.

    No último domingo (7), a equipe treinou com os titulares da última partida que fizeram regenerativo e os demais trabalharam em campo. O técnico Ariel Holan tem a difícil missão de impressionar a torcida após derrota.

    O Santos tem dificuldade para estudar o Deportivo Lara. O time mudou boa parte do elenco para essa temporada e há poucas referências para os analistas de desempenho do Peixe e também os membros da equipe de inteligência de Ariel Holan.

    "É uma equipe que mudou jogadores, equipe nova. Veremos como se arma e como nos armaremos nós. Pensando, insisto, na partida dura de hoje (contra o São Paulo), com condição complicada num campo difícil (pela chuva). Teremos que ser inteligentes para a equipe estar dinâmica e rápida. Respeitamos os rivais, mas primeiro pensaremos na nossa recuperação para terça", disse Holan.

    “Na espera da vitória, porque o último jogo foi muita decepção, mas aqui é Santos, sempre Santos”, disse a torcedora Roseli Rodrigues.

    Desfalque

    Marinho está fora do primeiro jogo do Santos na Copa Libertadores da América 2021. Mesmo liberado após o isolamento social por conta do covid-19, o atacante não apresenta as condições físicas ideias se será desfalque na primeira grande decisão do ano.

    O atacante se reapresentou e começou a trabalhar a parte física, mas desde que retornou ao CT Rei Pelé, apresenta dores no corpo e algumas limitações físicas. Além disso, ele vem sofrendo com um entorse no joelho esquerdo desde a final da Libertadores. A decisão da comissão técnica e do departamento médico é de não levá-lo nem para o banco de reservas.

    Vantagem com vitórias

    Embora o momento não seja de tanta empolgação após derrota, o Peixe costuma se dar bem contra equipes do país vizinho. Em toda a história, são nove jogos contra time venezuelanos, com sete vitórias santistas e dois empates.

    Os confrontos mais recentes foram válidos pela Copa Libertadores. O Peixe enfrentou duas vezes o Caracas, em 2007, além de duas vezes o Deportivo Táchira, em 2011. Nos dois casos, empates fora de casa, com vitórias no Brasil.

    Os demais duelos são todos em amistosos. Vitórias contra o Deportivo Español, Deportivo Galícia (2 vezes) e Seleção da Liga Venezuelana, todas fora de casa. Até a Seleção da Venezuela já foi adversária do Peixe, em torneio amistoso em Curaçao, em 1984. O Santos venceu o confronto por 1 a 0.

    Leia mais:

    Elas vencem no esporte: conheça mulheres que conquistam os pódios

    Manaus FC presta homenagem às mulheres com faixa em jogo

    Comentários