Fonte: OpenWeather

    Clássico Paulista


    Corinthians joga contra São Paulo antes das quartas do Paulistão

    Enquanto o São Paulo vem de uma sequência de vitórias, o Corinthians super a derrota na Sul-Americana

     

    O clássico acontece na Neo Química
    O clássico acontece na Neo Química | Foto: Reprodução

    A disputa entre São Paulo e Corinthians parece ter todos os ingredientes para uma grande partida de fim de semana. Válido pela 10ª rodada do Paulistão, os times se enfrentam na Neo Química Arena, neste domingo (2). 

    O Corinthians não teve tempo para lamentar a derrota para o Penãrol na Sul-Americana. O elenco voltou aos trabalhos na última sexta-feira (30), agora com a chave virada para o Campeonato Paulista.

    Os jogadores que atuaram por mais de 45 minutos fizeram apenas uma atividade de recuperação pelo desgaste muscular. Os demais foram a campo.

     

    | Foto: Rodrigo Coca/Agência Corinthians

    Segundo a assessoria do clube, Mancini dividiu o treino em três partes. A principal meta é aperfeiçoar a finalização pois no jogo da Sul-Americana foram 20 chutes e nenhum gol marcado. 

    O Corinthians fechou a Lista A sem ocupar todas as 26 vagas disponíveis. O Timão vai fechar a primeira fase da competição com 24 atletas inscritos, mas com 23 jogadores dessa lista no elenco, pois Cazares se transferiu para o Fluminense.

    A Lista B, destinada a jogadores entre 16 e 21 anos e com passagem de pelo menos um ano pela base do clube, pode ser atualizada a qualquer momento e não tem limite de inscritos. O Corinthians inseriu 15 atletas nessa lista.

    Lista A: goleiros Cássio e Caíque França; zagueiros Bruno Méndez, Gil, Jemerson, Raul Gustavo, João Victor e Léo Santos; laterais Fagner e Fábio Santos; volantes Camacho, Cantillo, Gabriel, Ramiro, Roni e Mandaca; meias Araos, Cazares, Mateus Vital, Otero e Luan; e, os atacantes Gustavo Silva, Jô e Léo Natel.

    Lista B: goleiros Alan, Guilherme Castellani, Matheus Donelli e Yago; laterais Lucas Piton e Guilherme Biro; o volante Xavier, os meias Adson, Gabriel Pereira, Matheus Araújo e Vitinho; e os atacantes Cauê, Felipe, Rodrigo Varanda e Antony. 

    Tricolor Paulista

    Depois de derrotar o Rentistas por 2 a 0 na última quinta-feira (29), pela Libertadores, o São Paulo já se reapresentou no CT da Barra Funda com foco no clássico contra o Corinthians.

    Nas atividades, os titulares no triunfo sobre os uruguaios foram a campo apenas para um trabalho regenerativo. Já o restante do elenco realizou exercícios com bola no gramado do Centro de Treinamentos. O atacante Éder, desfalque nos últimos dois compromissos, deve seguir fora.

     

    | Foto: Rubens Chiri- SPFC

    A tendência é que o São Paulo entre no gramado da Neo Química Arena, onde nunca conseguiu constar três pontos, com um time misto. Isso porque, além do pouco tempo de descanso em relação ao último embate, o Tricolor tem um compromisso pela Libertadores na quarta-feira, diante do Racing, na Argentina.

    No momento, o time de Crespo está na liderança do Grupo B do Paulistão, com 25 pontos. O Timão, por sua vez, está na ponta do Grupo A, com 21.


    Sem sofrer gols

    O São Paulo alcançou a marca de cinco jogos consecutivos sem sofrer gols - e, principalmente - cinco vitórias seguidas sem ter a defesa vazada.

    Em termos defensivos, este desempenho não era repetido pelos são-paulinos desde o ano de 2007, quando, entre 26 de agosto e 8 de setembro, a defesa tricolor não foi vazada pelos adversários. 

    Somente em seis oportunidades na história, o São Paulo deteve uma sequência sem gols sofridos maior que a atual: em 1967, 1972, 1978, 1984, 1991 (seis jogos) e 1983 (sete jogos – recorde geral do clube).

    A campanha em vigor, porém, é emblemática não apenas pelo sistema defensivo, mas também pelo ofensivo. Pela quinta vez na história do Tricolor, o time obteve cinco vitórias seguidas sem sofrer gol, igualando o recorde geral neste critério. Um feito que não ocorria desde a Era Telê, entre 28 de abril e 13 de maio de 1992 (série igual se deu também em 1954, 1966 e 1977, mas, destas três, só em 1966 não houve amistoso).

    O técnico Hernán Crespo concedeu entrevista coletiva e avaliou a equipe e a sequência de vitórias em campo.

    “Trabalho seriamente para poder garantir certa sequência de resultados. Nem sempre acontece, mas está acontecendo. Estamos muito felizes por isso, mas continuamos com os pés no chão, com muita tranquilidade”, afirmou o comandante.

    Leia mais:

    Sem gols, Corinthians empata na Sul-Americana

    São Paulo foca no Paulistão

    Comentários