Fonte: OpenWeather

    Prazer e Saúde


    Pompoarismo, o poder da ginástica íntima

    Conheça os benefícios obtidos pelas mulheres que praticam a arte de pompoar

    A prática estimula a auto estima e proporciona mais prazer | Foto: Divulgação

    Manaus - Já pensou em ser praticante de uma técnica que pode melhorar e aumentar seu prazer sexual e de bônus prevenir e combater doenças?

    Isso é possível! O pompoarismo traz esses benefícios. Uma arte que, segundo a tradição, surgiu há mais de três mil anos na Índia e foi aperfeiçoada pelos japoneses e tailandeses. A prática do pompoarismo resumidamente consiste na contração e relaxamento dos músculos do assoalho pélvico na mulher. Apesar de também poder ser praticada por homens, o exercício íntimo é mais conhecido e exercido pelas mulheres. 

    A prática envolve um grande controle sob os músculos da vagina.

    A arte de pompoar, segundo especialistas, ajuda efetivamente desde a recuperação pós- parto ao orgasmo mais intenso. 

    Leia também: Especialistas alertam sobre consumo de álcool durante gravidez

    Para a psicóloga e coach de Vida, Maíra Lemos, do ponto de vista  clínico e psicológico, a arte de pompoar é capaz de ampliar a percepção do corpo e do seu funcionamento e de controlar também a ansiedade e o medo relacionado ao sexo que ainda é uma constante na vida de muitas mulheres.

    "A técnica do pompoarismo é usada de forma positiva para a mulher, o exercício trabalha no controle da mente e dos músculos circunvaginais - o interior da vagina - ampliando a sua percepção do próprio corpo, estimula o prazer e o autoconhecimento, isso atribui autoconfiança à mulher", explica a especialista em sexualidade feminina. 

    A psicóloga explica que trabalhar a autoestima é fundamental para mulheres que não conseguem atingir a satisfação na relação sexual. A técnica pode nesses casos, pode ser uma opção de ajuda que vai além da busca pelo aumento de prazer, envolve também melhor qualidade de vida. 

    Maíra Lemos, é psicóloga e também aborda questões sobre sexualidade feminina
    Maíra Lemos, é psicóloga e também aborda questões sobre sexualidade feminina | Foto: arquivo pessoal

    E qualidade de vida e saúde é o que tem desfrutado a assistente administrativa Marina Garcez*, de 26 anos, adepta ao pompoarismo há dois anos, ela conta que o método trouxe leveza e autoestima à sua vida. "Depois do pompoarismo, eu sinto que fiquei mais segura, mais ousada, sabe? É uma delícia dominar o próprio corpo e saber do que ele é capaz", conta Marina.

    Para Marina, a descoberta do pompoarismo veio por causa da curiosidade, sempre muito antenada com assuntos que dizem repeito ao empoderamento e autoestima da mulher, ela  resolveu experimentar e aprovou a prática do exercício intimo.

    "Eu deveria ter descoberto antes, toda mulher deveria fazer. Traz saúde e vigor, sem contar que não sofro com problema de incontinência urinária e nada dessas coisas que aterrorizam as mulheres, pois além de tratar, a prática previne" aconselha. 

    *Nome fictício


    Confira alguns benefícios do pompoarismo

    Combate a infecção urinária intermitente - somente em casos em que o problema seja relacionado aos músculo e não na bexiga. O tratamento pode ser indicado pelo médico;

    Também ajuda no tratamento contra incontinência urinária;

    Aumenta a  líbido - possibilita maior controle e consciência corporal estimulando maior fluxo de sangue na região genital possibilitando o prazer;

    Proporciona orgasmos mais intensos - isso acontece por causa do fortalecimento dos anéis vaginais;

    Ideal para gestantes - a técnica facilita a abertura do canal para o parto normal;

    Recuperação pós-parto - recupera mais rapidamente a musculatura.


    Como praticar?

    O exercício vaginal pode ser praticado em casa, na rua ou em qualquer lugar e, segundo os especialistas, não tem contraindicação. Maíra Lemos explica que todos os dias, se praticada por pelo menos 15 minutos por dia, os resultados logo serão percebidos.

    "A mulher possui três anéis vaginais. Para facilitar o encontro do primeiro anel, a mulher pode sentar na cama ou em uma cadeira e contrair a entrada da vagina como se estivesse expulsando o ar. Já no segundo anel pode ser atingido quando você está de pé fazendo movimentos como se estivesse segurando a urina, isso tem que ser feito com as pernas um pouco mais abertas. O terceiro anel pode ser encontrado quando você deita e relaxa, ele fica no 'pé da barriga', o movimento é o mesmo, como se estivesse expulsando o ar, não tem segredo", explica Maíra.

    Acessórios

    As bolinhas tailandesas ou colar tailandês, são os mais indicados para o exercício, desenvolvidos anatomicamente para isso, eles vêm com as opções de duas ou três bolinhas que são introduzidas na cavidade vaginal para a prática do exercício. 

    Os colares tailandês, são os mais indicados para o exercício íntimo.
    Os colares tailandês, são os mais indicados para o exercício íntimo. | Foto: Divulgação

    Uma outra opção disponível, é o vibrador específico para o exercício vaginal, ele permite controlar a velocidade dos movimentos  e também fortalece a região intima.

    "Apesar dos benefícios, infelizmente  a quantidade de mulheres que se permitem experimentar o novo ainda é pequena, mas isso aos poucos está mudando. Podemos sim, cuidar da nossa saúde, reforçando nossas potencialidades, melhorando a autoestima, o aumento da libido, relaxamento performance e entrega. E, ainda por cima, nos permitindo orgasmo pleno", encerra a psicóloga.

    Edição: Lívia Nadjanara

    Leia mais: 

    Saiba mais sobre doença rara que inspirou o filme 'Extraordinário'

    Manaus tem a sétima maior frequência de obesos, diz pesquisa

    Exames de rastreio são importantes para diagnóstico precoce do câncer

    Comentários