Fonte: OpenWeather

    Denúncia


    Aos prantos, Mayra Cardi denuncia novo caso de agressão

    A influenciadora mostrou em seus stories acusações

     

    Ainda chorando, Mayra declarou apoio a todas as mulheres que passaram por situações de violência
    Ainda chorando, Mayra declarou apoio a todas as mulheres que passaram por situações de violência | Foto: Reprodução/ Instagram

    Mayra Cardi expôs aos seguidores que irá defender as mulheres que tenham passado por violência com seus companheiros. Nesta segunda-feira (4), a influenciadora surgiu aos prantos em seu stories do Instagram denunciando o caso de agressão relatado por Kedma Oliveira.

    "Como eu pedi para as coisas chegarem até mim acho que agora elas vão começar a chegar. Eu vou colocar a rede social aqui de mais uma mulher que foi agredida por um homem rico, que terminou um casamento de mer** porque o marido também não fez nada.", começou Mayra.

    "Ela foi agredida, está trancada em um hotel e foi até a polícia dar parte e foi. Continue lutando mulheres, falem, coloquem nas redes sociais, porque não existe dinheiro no mundo que pague a nossa paz.  Essa é uma exposição dolorida, mas de uma exposição necessária para  que eles tenham vergonha de quem eles são e fazem de tudo só para sobressair na frente das pessoas do meio podre deles", disse a influenciadora.

    Ainda chorando, Mayra declarou apoio a todas as mulheres que passaram por situações de violência.  "Expor tudo que  está acontecendo com a gente não é fácil, porque é vergonhoso, porque também temos as nossas intimidades, dificuldades. Quando fazemos isso também tem muita coisa que a gente joga fora, mas isso é necessário", concluiu.

    A denúncia

    Na noite de domingo (3), Kedma Oliveira que também é influenciadora alegou ter sido agredida pelo filho do seu ex-namorado, José Derli Júnior. No Instagram, ela mostrou um hematoma na boca e disse que levou puxões e socos na cabeça.

    Kedma disse ainda que o seu ex-namorado, José Derli Rosa, presenciou a ação e não fez nada para a ajudar.

    O suposto agressor chegou a postar uma série de vídeos comentando o caso e disse que tudo se tratava de "uma fake news", mas excluiu o vídeo. 

    *Com informações do r7

    Comentários