Fonte: OpenWeather

    Visitação


    Águas de Manaus abre portas para estudantes conhecerem estações

    As visitas ocorrem periodicamente nas Estações de Tratamento de Água

     Mais de 600 milhões de litros de água tratada são produzidos diariamente na Ponta do Ismael
    Mais de 600 milhões de litros de água tratada são produzidos diariamente na Ponta do Ismael | Foto: Divulgação

    Manaus (AM) - A concessionária Águas de Manaus está selecionando escolas e faculdades para participarem de visitas guiadas nas estações de tratamento de água e esgoto da capital. No projeto “Portas Abertas”, estudantes a partir de 12 anos de idade podem conhecer o funcionamento do processo de captação, tratamento, produção e distribuição da água, além da estrutura de tratamento de esgoto que atende vários bairros da cidade. As inscrições podem ser feitas ao longo de todo o ano através do e-mail [email protected]

    As visitas ocorrem periodicamente nas Estações de Tratamento de Água (ETA 1 e 2), localizadas na Ponta do Ismael, Zona Oeste. Além de acompanhar todo o processo de tratamento, os estudantes tem a oportunidade de conhecer um pouco mais sobre a história do saneamento básico da cidade. A Ponta do Ismael fornece água tratada para a cidade desde o começo do século XX. Em 1906, os ingleses construíram a estação do bombeamento no local. A unidade funcionou até os anos 70, quando foi substituída pela  pela ETA I, que opera até hoje. Nos anos 2000, a Ponta do Ismael ganhou o novo ponto de captação e tratamento de água, a ETA II. Mais de 600 milhões de litros de água tratada são produzidos diariamente na Ponta do Ismael.

    Além dos estudantes terem a oportunidade de saber como ocorre a produção e distribuição de água, o projeto “Portas Abertas” também leva os visitantes a conhecerem a maior Estação de Tratamento de Esgoto do Norte do Brasil, a ETE Timbiras, no bairro Cidade Nova (zona Norte). Inaugurada em 2018, a unidade tem capacidade para tratar 230 litros por segundo e devolve a água ao igarapé com nível de pureza superior a 95%, beneficiando mais de 100 mil moradores dos bairros e comunidades do entorno. 

    *Com informações da assessoria 

    Comentários