Fonte: OpenWeather

    Máquinas


    Buggy 100% elétrico fabricado no Brasil é apresentado

    O empreendedor e engenheiro eletricista Milton Francisco do Santos Júnior apresentou nesta o eiON, veículo elétrico 100% brasileiro montado em Curitiba

    O Buggy Power chegou ao mercado com quatro versões – Básica, Padrão, Econômica e Luxo
    O Buggy Power chegou ao mercado com quatro versões – Básica, Padrão, Econômica e Luxo | Foto: Divulgação

    O buggy elétrico e conectado da eiON é resultado de um projeto de dois anos do engenheiro eletricista Milton dos Santos Junior. Uma motivação pessoal o fez passar noites e noites estudando e desenvolvendo o projeto de um veículo elétrico, até topar com dificuldades na parte mecânica do projeto e buscar ajuda com amigos de uma empresa de Curitiba que fabrica buggys.

    Ali nasceu a parceria que deu origem ao Buggy Power, o MVP (produto mínimo viável) que validou a startup, segundo Junior.

    O buggy à combustão recebeu adaptações para ter um power train totalmente elétrico, com motor produzido também pela WEG e baterias de íon-lítio de três empresas distintas que estão sendo testadas para análise de desempenho, com potência de 12 kWh a 51 kWh.

    O Buggy Power chegou ao mercado com quatro versões – Básica, Padrão, Econômica e Luxo – e autonomia para rodar 120 km, 150 km, 250 km e 500 km, no caso da versão luxo em que as baterias são de 51 kWh. Neste caso, o tempo estimado de uma recarga lenta é de 15 horas, com custo de R$ 36. Nas versões Básica e Econômica, a recarga total pode ser feita em cinco horas ao custo de R$ 9.

    O objetivo da eiON é ser uma fabricante de veículos elétricos nacionais. A eiOn está mirando primeiro um mercado de nicho, para atender resorts, pousadas, locais voltados ao ecoturismo.

    *Com informações da assessoria

    Leia mais:

    Teste: Ford Ka 1.0 SE tem o que se espera de um “primeiro carro”

    Conceito: Kicks Surf da Nissan chega com inspiração no mar

    10 carros mais vendidos do Brasil em fevereiro, veja a lista:

    Comentários