Fonte: OpenWeather

    Duas em uma


    Audi e Ducatti inauguram concessionária integrada em MT do Sul

    O Grupo Autobel será o responsável por comercializar as motocicletas da marca italiana ao lado dos veículos da fabricante alemã que já são vendidos na cidade.

    Concessionária Audi/Ducati em Campo Grande/MS | Foto: Divulgação

    A Audi do Brasil e a Ducati do Brasil inauguraram em Campo Grande, capital do Mato Grosso do Sul, o primeiro modelo de concessionária integrada no país. O Grupo Autobel será o responsável por comercializar as motocicletas da marca italiana ao lado dos veículos da fabricante alemã que já são vendidos na cidade.

    O novo formato inclui um espaço exclusivo de cem metros quadrados para motocicletas, com oficina e pátio. Já a área de showroom apresentará um novo modelo de exposição – as motocicletas da linha Multistrada, família Panigale, e modelos da família Monster, Diavel e XDiavel, Scrambler e Supersport estarão distribuídas pela concessionária ao lado dos carros da Audi, exemplificando a sinergia entre os veículos de quatro e duas rodas.

    “Assim como nós, o campo-grandense é apaixonado por duas e quatro rodas, por isso, o mercado da região é muito promissor e deverá superar as expectativas”, prevê Diego Borghi, presidente da Ducati do Brasil. Essa será a décima concessionária da marca italiana no país e a primeira sul-mato-grossense.

    A versão da década

    Aprilia RSV4 X
    Aprilia RSV4 X | Foto: Divulgação

    Durante o Aprilia All Stars Day, evento que reuniu mais de 10 mil fãs da marca italiana de motocicletas no circuito de Mugello, a Aprilia revelou a RSV4 X. Criada para celebrar o décimo aniversário da RSV4 e disponível para encomenda a partir da segunda metade do mês de abril pelo website www.factoryworks.aprilia.com, a RSV4 X será uma edição limitada de apenas 10 unidades e com um preço para poucos: 39.900 euros, o equivalente a quase R$ 175 mil.

    Derivada da nova RSV4 1100 Factory, a RSV4 X traz o mesmo motor V4 de 1078 cc, mas passa a entregar 225 cavalos – um aumento de 8 cavalos em relação aos 217 cavalos da RSV4 1100 Factory. A primeira alteração é na distribuição, com novas árvores de cames dedicadas à admissão, novo perfil mais agressivo, derivado do sistema que a Aprilia Racing utilizava no Mundial Superbike até há bem pouco tempo.

    O aumento da potência foi atingido também com a ajuda de um sistema de escape completo Akrapovic Evolution II, com coletores em titânio e ponteira em carbono, mapas de injeção específicos e exclusivos para a RSV4 X instalados em uma centralina Magneti Marelli 7SM EC, e um novo filtro de ar da SprintFilter, modelo igual ao que a Aprilia utiliza na MotoGP.

    A Aprilia RSV4 X é a primeira moto disponível ao usuário comum a estar equipada com o sistema Aprilia No Neutral (ANN). Nessa caixa de velocidades, o ponto morto está colocado abaixo da primeira relação, que por sua vez está diretamente por baixo da segunda, e por assim adiante até à sexta. A ANN aumenta a rapidez com que se troca de primeira para segunda.

    Tal como tantos outros componentes da RSV4 X, a caixa Aprilia No Neutral surgiu das tecnologias utilizadas no mundo da competição, como o Mundial Superbike e a MotoGP. O peso anunciado pela Aprilia é de 165 quilos (a seco), o que coloca a RSV4 X quase ao nível dos protótipos da MotoGP. 

    Mais parruda

    Husqvarna Svartpilen 701
    Husqvarna Svartpilen 701 | Foto: Divulgação

    Depois de ser apresentada no Salão de Milão, em novembro do ano passado, a Husqvarna Svartpilen 701 já chegou às lojas européias. O modelo utiliza o mesmo monocilíndrico de 692 cc e 75 cavalos da Vitpilen 701 vendida no Brasil – na única concessionária nacional da marca sueca, na capital paulista.

    A Svartpilen 701 tem um estilo futurista, com guidão largo e alto, pneus de uso misto, suspensões WP totalmente ajustáveis, freios Brembo, sistema ABS de última geração, câmbio easy-shfit e embreagem deslizante. Como a Vitpilen 701, já está disponível no Brasil, assim como a Svartpilen 401 – que também é monocilíndrica mas tem menor capacidade cúbica. Existe a possibilidade de que a Svartpilen 701 também desembarque por aqui em breve.

    Expectativa eletrizante

    De acordo com a imprensa especializada norte-americana, a Triumph registrou o nome Trident para uma motocicleta, o que evidencia o desejo da marca inglesa em trazer o modelo de volta. A expectativa do mercado é que a Trident possa ser a primeira moto elétrica da Triumph.

    Nada foi confirmado além do registro de patente do nome, mas a eletrificação das motocicletas é uma tendência em alta no mercado mundial, encampada por diversas marcas, como a norte-americana Harley-Davidson, com sua LiveWire. Por enquanto, a recém-lançada Scrambler 1200 e a futura Rocket TFC são as únicas novidades confirmadas oficialmente pela Triumph.

    A primeira Trident foi lançada no final da década de 60, conhecida como Rocket 3. A segunda Trident foi apresentada no começo dos anos 90 e era uma naked tricilíndrica, equipada com motores de 750 e 900 cm³.

    Leia mais: 

    Do exercito para os civis Volkswagen lança caminhão exclusivo

    Manaus ganha nova opção de concessionaria de veículos pesados

    Honda inaugura sua segunda fábrica de automóveis no Brasil


    Comentários