Fonte: OpenWeather

    Ladeira acima


    Venda de motos no Brasil cresce 17,9% nos primeiros três meses de 2019

    Este ano, segundo a Fenabrave, foram emplacadas 258.725 unidades de janeiro a março, ante 219.387 nos mesmos três meses de 2018.

    Honda CG 160 | Foto: Divulgação

    O mercado brasileiro de motocicletas iniciou 2019 em alta. No primeiro trimestre, as vendas subiram 17,9% em comparação ao mesmo período de 2018. Este ano, segundo a Fenabrave, foram emplacadas 258.725 unidades de janeiro a março, ante 219.387 nos mesmos três meses de 2018.

    Em março, a tendência de alta permaneceu, embora em um ritmo bem menor, de 5,6% de evolução. As revendas do país negociaram 83.828 motocicletas, ante 79.355 em março do ano anterior. A Honda foi a responsável por 78,6% das vendas no primeiro trimestre do ano, mantendo a liderança absoluta de mercado.

    A Yamaha ficou em segundo lugar, com 13,7% e 35.527. Uma motocicleta é também o veículo mais vendido do Brasil.  A Honda GG 160, a campeã nos últimos anos, com 73.951 unidades emplacadas no primeiro trimestre – média de 24.650 unidades mensais. Em 2018, a média de vendas da GG 160 foi de 21.105 unidades mensais.

    Novidade de quatro

    A MXF Motors, montadora de motocicletas e quadriciclos off-road com sede em Curitiba (PR), lança no mercado mais um modelo de quatro rodas, agora com motor de 200 cc. O quadriciclo MXF Force 200 é destinado a jovens e adultos e pode ser utilizado tanto para o lazer quanto como um utilitário em chácaras e afins.

    Segundo a marca paranaense, suas características principais são: motor quatro tempos monocilíndrico a gasolina, partida elétrica, embreagem com câmbio CVT e marcha a ré, sistema de amortecimento hidráulico regulável, freios hidráulicos a disco e quadro tubular feito com aço de alta resistência.

    O novo veículo da MXF pesa 177 quilos e será o maior e o mais potente da linha de quadriciclos da marca, que tem outros quatro modelos: 49 cc, 90 cc, 125 cc e 150 cc. O motor monocilíndrico a gasolina de 187,3 cc e quatro tempos do MXF Force 200 tem 13,8 cavalos de potência a 6.500 rpm, 15% a mais que o modelo Force 150.

    A velocidade máxima é de 70 km/h. “O Force 200 cc oferece resposta rápida e eficiente à aceleração. É fácil de pilotar com seu câmbio automático e uma ótima opção seja para o entretenimento em família ou para o trabalho, pois tem bagageiros dianteiros e traseiros”, explica Luiz Henrique, diretor-técnico da MXF Motors.

    Fim de linha

    A CBR 500R não faz mais parte da linha de motocicletas da Honda no Brasil. O modelo já não aparece entre as opções no site oficial da marca. A CBR 500R era equipada com um motor bicilíndrico de 471 cm³, o mesmo utilizado na CB 500F e na CB 500X, que entrega 50,4 cavalos a 8.500 rotações de potência máxima e 4,55 kgfm a 7 mil giros de torque.

    No exterior, durante o Salão de Milão, a marca apresentou uma atualização do modelo para o mercado europeu, com novos faróis, embreagem deslizante e novo painel digital com indicador de marcha. No Brasil, as concorrentes da Honda CBR 500R eram a Yamaha R3 e a Kawasaki Ninja 400.

    Para milionários apressados

    Começaram oficialmente as vendas da Ducati Panigale V4 R no Brasil. As encomendas do modelo mais potente e de maior desempenho já fabricado pela marca serão feitas por meio das concessionárias. O preço da Panigale V4 R é R$ 250 mil, dos quais R$ 50 mil devem ser pagos no momento da reserva. A entrega está prevista para o mês de outubro. A quadricilíndrica, que pesa 172 quilos, vem equipada com motor Desmosedici Stradale R de 998 cm³, que oferece 221 cavalos de potência a 15.250 rpm – ou 234 cavalos a 15.500 rpm com o escape completo da Akrapovič.

    O modelo vem com tanque de combustível de alumínio de 16 litros, bielas e válvulas de admissão de titânio, virabrequim de aço forjado com curso reduzido, estrutura em liga de alumínio leve com rigidez otimizada, amortecedor Öhlins com ajuste manual, braço oscilante em alumínio com altura ajustável em quatro posições, rodas de alumínio Marchesini na cor preta, pneus Pirelli Diablo Supercorsa SP e para-choque dianteiro da fibra do carbono.

    Leia mais: 

    Por que a Honda investira R$ 500 milhões em Manaus entenda

    Com fabrica em Manaus Dafra anuncia chegada da Apache RTR 200

    Audi e Ducatti inauguram concessionaria integrada em MT do Sul


    Comentários