Fonte: OpenWeather

    Esportividade com grife


    Mercado Brasileiro recebe Ford Edge ST com novo motor e transmissão

    O carro acelera de zero a 100 km/h em 6,2 segundos e pode chegar à velocidade máxima de 209 km/h, limitada eletronicamente. Chega custando R$ 299 mil

    O Ford Edge 2019 é oferecido em seis opções de cores
    O Ford Edge 2019 é oferecido em seis opções de cores | Foto: Divulgação

    Especialmente para o Brasil, a Ford substitui a versão Titanium do Edge pela ST, uma configuração ainda superior à então topo de linha do SUV produzido em Ontário, no Canadá, com preço de R$ 299 mil. O Edge ST é equipado com motor 2.7 V6 biturbo com 335 cavalos de potência e 54 kgfm de torque, associado à transmissão automática de 8 marchas com possibilidade de trocas sequenciais em “paddles shifts” localizados atrás do volante e à tração integral.

    O utilitário esportivo não tem a tradicional alavanca de câmbio vertical e sim um seletor redondo de posições. Conforme a fabricante norte-americana, o Edge ST acelera de zero a 100 km/h em 6,2 segundos e pode chegar à velocidade máxima de 209 km/h, limitada eletronicamente, segundo a Ford, para tornar a frenagem de emergência de um veículo com quase duas toneladas de peso mais eficiente.

     Além da frente, das laterais e da traseira redesenhadas, as novidades de estilo do Edge ST incluem itens exclusivos, como a grade dianteira preta do tipo colmeia, faróis e lanternas de leds, rodas de 21 polegadas, saias laterais e escapamento com saídas duplas.

    Na cabine, conta com bancos esportivos de couro e camurça com refrigeração e aquecimento, volante e soleiras personalizadas, teto solar panorâmico, som premium da Bang & Olufsen com 12 alto-falantes, carregador sem fio para celular, central multimídia Sync 3 e DVD com duas telas de 8” para os passageiros traseiros, que podem ser usadas de forma simultânea ou independente para música, vídeos e jogos.

    No quesito segurança, o Edge ST tem um arsenal tecnológico. Vem com oito airbags, câmera dianteira de 180 graus, controle eletrônico de estabilidade e tração, anticapotamento e controle de torque em curvas AdvanceTrac, assistente de partida em rampa, monitoramento de pressão dos pneus, sensor de estacionamento dianteiro e traseiro, chave programável MyKey e ganchos e fita de segurança para cadeiras infantis.

    As tecnologias de assistência, reunidas no pacote Ford CoPiloto 360, têm sistemas de monitoramento de ponto cego, permanência em faixa, assistente autônomo de frenagem com detecção de pedestres, piloto automático adaptativo com Stop & Go, auxiliar de manobras evasivas, farol alto automático, câmera de ré, estacionamento automático e navegação.

    Edge ST faz parte da renovação da linha global da Ford
    Edge ST faz parte da renovação da linha global da Ford | Foto: Divulgação

    O Ford Edge 2019 é oferecido em seis opções de cores: Azul Topázio (a de lançamento da versão ST), Preto Vesúvio, Vermelho Vermont, Cinza Moscou, Prata Dublin e Branco Sibéria. “O Edge ST tem um perfil diferente do restante da linha, mais agressivo e esportivo, sem abrir mão de qualidades já conhecidas como robustez, elegância e interior espaçoso e confortável.

    É isso que faz dele um veículo único. Nenhum outro competidor do mercado oferece tanta esportividade, tecnologia e performance nessa faixa de preço”, avalia Adriana Carradori, gerente de produto da Ford. 

    O lançamento do Edge ST faz parte da renovação da linha global de produtos da Ford, com foco nas tendências de SUVs e crossovers – o segmento que mais cresceu nos últimos cinco anos, com aumento de 56%. O SUV traz uma proposta diferenciada dentro do mercado.

    “Com o lançamento do novo Mustang, vimos que havia uma demanda reprimida por carros esportivos. Poucas marcas oferecem veículos que tenham ao mesmo tempo os atributos de espaço/conforto e esportividade. O Edge ST vem para preencher essa lacuna, entregando para o consumidor a comodidade de um SUV, que a sua família precisa, e o sonho de ter um esportivo com desempenho surpreendente”, completa a executiva.

    De acordo com a Ford, a linha ST – Sport Technologies – é sinônimo de esportividade, performance e tecnologia. A família forma, ao lado das linhas RS, Raptor e GT, a gama de veículos especiais da Ford Performance – divisão de carros de alto desempenho da marca.

    O primeiro veículo a ganhar uma versão ST foi o Mondeo, em 1997. Depois, vieram outros modelos que se tornaram clássicos, como o Focus ST e o Fiesta ST, em mercados da América do Norte, Europa e Ásia. Para receber o distintivo ST, o veículo deve ter necessariamente um padrão de desempenho, conteúdo e design significativamente modificado, incluindo calibração do motor e ajuste da suspensão.

    Primeiras impressões/Confiança na máquina

    O carro não tem a alavanca de câmbio vertical e sim um seletor redondo
    O carro não tem a alavanca de câmbio vertical e sim um seletor redondo | Foto: Divulgação

    Porto Feliz-SP A esportividade – principal marca da linha ST da Ford – é sentida desde o primeiro momento no novo Edge. No visual, com detalhes estéticos, e na hora de acionar o pedal do acelerador, com o acréscimo do modo Sport do câmbio, que deixa o utilitário esportivo ainda mais “nervoso”.

    O motor 2.7 V6 biturbo com 335 cavalos tem força de sobra, com apenas um breve senão: ao se acelerar com vigor após uma parada total, o propulsor tem um pequeno “delay” até acordar. No entanto, quando a dupla turbina entra em ação, toda a “cavalaria” é solta e o carro cresce sem parar.

    O test-drive promovido pela marca norte-americana foi dividido em duas partes. Na primeira, rumo ao Campo de Provas da Ford, o Edge ST pode ser sentido na estrada, com rodagem suave no asfalto comprovando todo o conforto e a estabilidade do SUV, com trocas de marchas da nova transmissão de 8 velocidades simplesmente imperceptíveis.

    Já na pista de testes, o carro, sempre acionado no modo Sport do câmbio, enfrentou todo o tipo de piso e obstáculos de subidas e descidas íngremes para exibir suas qualidades de off-road. Ali, a confiança do motorista na máquina só aumentou.

    O maior “barato” com o Edge ST nas condições extremas de condução foi verificar a ação dos controles de estabilidade e tração. Mesmo se abusando da velocidade em curvas fechadas, o carro “teima” em se corrigir e apontar para a frente, independentemente se o motorista esterçar ou não o volante. Isso passa uma confiança absurda para quem está atrás da direção. Depois de bons momentos a bordo do Edge ST no Campo de Provas da Ford, vem uma certeza: este SUV é um veículo para quem realmente gosta de dirigir.

    A tração inteligente AWD distribui automaticamente o torque em duas ou quatro rodas conforme as condições de rodagem, garantindo controle e segurança em qualquer terreno. Se o motorista acelerar com mais vigor, a força se transfere mais para as rodas traseiras.

    Como parte do pacote ST, a suspensão do Edge ganhou molas mais rígidas, barra estabilizadora dianteira maior e amortecedores traseiros monotubo. O centro de gravidade também foi rebaixado para aumentar o controle da carroceria e a estabilidade em curvas. O sistema start-stop de série, que desliga o motor quando o veículo não está em movimento, ajuda a economizar combustível.

    Leia mais: 

    Novo Toyota RAV4 híbrido chega ao Brasil no segundo semestre de 2019

    Jeep Renegade e o utilitário esportivo mais vendido do Brasil

    Volvo Cars chega a Manaus com novo conceito de concessionaria


    Comentários