Fonte: OpenWeather

    Combustível


    O que fazer se desconfiar de gasolina “batizada”?

    Veja como conferir se a gasolina colocada no seu carro não é honesta.

    O principal sinal de que um estabelecimento está vendendo gasolina adulterada é se o preço for muito baixo. em relação a outros
    O principal sinal de que um estabelecimento está vendendo gasolina adulterada é se o preço for muito baixo. em relação a outros | Foto: Divulgação

    Como existe um tipo de “cartel” entre a maioria dos postos de combustíveis, o preço do litro é praticamente o mesmo em todas as bombas. Portanto, o principal sinal de que um estabelecimento está vendendo gasolina adulterada é se o preço for muito baixo., em relação a outros. 

    O teste para verificar se o combustível é “batizado” só pode ser feito por uma pessoa especializada, um químico, mas os sintomas no motor podem ser observados até com certa facilidade. Se o carro demorar a dar partida pela manhã, perder potência em aceleração mais forte, se a gasolina estiver com cheiro esquisito, o escapamento soltar uma fumaça branca, o ponteiro do conta-giros tremer conforme a rotação sobe, o consumo crescer significativamente e apresentar problemas nos bicos injetores e na bomba de combustível, a gasolina não é honesta. 

    Caso o motorista suspeitar de um posto, pode fazer a denúncia para a Agência Nacional do Petróleo (ANP) pelo 0800 970-0267. A Agência coloca ainda a lista dos estabelecimentos já autuados no link http://www.anp.gov.br/wwwanp/fiscalizacao/fiscalizacao-abastecimento/agentes-autuados-e-ou-interditados/postos-autuados-e-ou-interditados-problemas-de-qualidade

    Preços abusivos

    A Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Defesa do Consumidor e Ouvidoria (Semdec), esteve nesta sexta-feira, 28/6, intensificando as fiscalizações nos postos de combustíveis da cidade  para cobrar justificativas sobre o não repasse para o consumidor das reduções de preços da gasolina anunciadas pela Petrobras no último mês. 

    O objetivo, segundo o secretário da Semdec, Rodrigo Guedes, é fazer com que os proprietários repassem a redução nas refinarias ao consumidor. “Não vamos parar as ações, fiscalizações e autuações até que o preço corresponda ao que foi reduzido pela Petrobras. Essa é uma determinação do prefeito Arthur Virgílio Neto”, informou Guedes. 

    Postos das zonas Norte e Centro-Oeste já receberam o auto de infração para que apresentem os documentos comprovando o valor pago para as distribuidoras pelo combustível. O Código de Defesa do Consumidor (CDC) veda a elevação de preços que não seja justificada pelo respectivo aumento dos custos de atividade. 
    A prática é considerada abusiva pelo CDC. Os postos visitados receberam o prazo de dez dias para apresentar uma justificativa e as notas fiscais de compra dos combustíveis. 

    No último dia 11, a Petrobras anunciou a segunda redução, no mês de junho, no valor da gasolina, o que desencadeou a ação. Porém, observou Rodrigo, até o presente momento ainda não foi verificado o reajuste nas bombas dos postos de combustível, em Manaus, e o consumidor segue pagando uma média de R$ 4,59 pelo litro da gasolina. 

    leia mais:

    Confira a seção máquinas incríveis do Portal EM TEMPO


    Comentários