Fonte: OpenWeather

    Ford


    Utilitário esportivo ou perfil aventureiro? Ford lança modelos 2020

    Para crescer no segmento de utilitários esportivos e veículos de perfil aventureiro, a Ford lança o Ka FreeStyle 1.0 e o EcoSport FreeStyle 2020

    Ford lança o Ka FreeStyle 1.0 e o EcoSport FreeStyle 2020 | Foto: Divulgação

    É o segmento automotivo que mais cresce – nos últimos 15 anos, saltou de 4% para 23% a sua participação no mercado nacional. Não por acaso, os utilitários esportivos e os veículos de perfil aventureiro tornaram-se responsáveis pela maioria dos lançamentos de automóveis no Brasil.

    Agora é a vez da Ford apresentar de uma só vez o Ka FreeStyle 1.0 e o EcoSport FreeStyle 2020. Na versão aventureira do hatch compacto, a novidade é a oferta do motor 1.0 – até então, a configuração FreeStyle estava disponível apenas com motor 1.5 TiVCT. No caso do EcoSport FreeStyle 2020, o que há de novo é a pintura em dois tons, com teto em preto. Uma tendência estilística que surgiu nos SUVs de luxo e se espalhou rapidamente pelos modelos mais populares.

    Para o Ka, o lançamento da versão FreeStyle com motor 1.0 trouxe um interessante “efeito colateral”: a etiqueta de preço de R$ 56.690, que amplia a abrangência da Ford na faixa de entrada do segmento de hatches aventureiros. O Ka FreeStyle foi lançado no ano passado com motor 1.5 TiVCT e opção de transmissão automática ou manual – agora, a configuração 1.5 passa a ser oferecida somente com câmbio automático.

    Ford Ka FreeStyle 1.0
    Ford Ka FreeStyle 1.0 | Foto: Divulgação

    Bem recebida pelo mercado, a versão FreeStyle tem hoje uma participação de 10% nas vendas da linha, superando a Titanium. Segundo pesquisas da Ford, entre os hatches de entrada, as características de utilitário esportivo são desejadas por cerca de 22% dos consumidores, mas apenas 5% dos modelos vendidos oferecem tais características. “Percebemos que havia espaço no mercado para um hatch aventureiro com preço mais acessível e resolvemos ampliar a oferta do Ka FreeStyle com uma opção 1.0”, explica Adriana Carradori, gerente de Produto da Ford.

    O Ka FreeStyle mais barato vem com motor 1.0 TiVCT Flex de 85 cavalos, transmissão manual de 5 velocidades, direção elétrica, controle de estabilidade e tração, assistente de partida em rampa, sensor de estacionamento traseiro, faróis de neblina, rodas de liga leve de 15 polegadas e pneus 185/60 R15.

    Conta ainda com suspensão elevada, rack de teto funcional (para cinquenta quilos), moldura protetora do para-lama, protetor de soleira das portas, piscas integrados nos retrovisores, bancos parcialmente em couro, central multimídia Sync 2.5 com tela flutuante de 7 polegadas, ganchos Isofix para cadeiras infantis, ar-condicionado e trio elétrico. Entre os acessórios disponíveis estão suportes para o transporte de equipamentos, cargo box e descansa-braço.

    Interior do Ford lança o Ka FreeStyle 1.0
    Interior do Ford lança o Ka FreeStyle 1.0 | Foto: Divulgação

    A nova versão do Ka tem uma configuração de engenharia que reforça o seu caráter de utilitário. A altura livre do solo é de 18,8 centímetros e a bitola – distância entre as rodas do mesmo eixo – foi ampliada em três centímetros. Conforme os engenheiros da Ford, o modelo conta também com eixo traseiro mais rígido e barra estabilizadora de diâmetro maior. Os pneus maiores, medida 185/60 R15, a suspensão com molas e os amortecedores recalibrados buscam contribuir para a robustez e o comportamento suave em superfícies ásperas.

    A direção elétrica tem uma calibração com assistência progressiva, para reduzir o esforço nas manobras de estacionamento e aumentar a precisão em alta velocidade. Ela conta com o ‘Pull Drift Compensation’ (PDC), que ajuda a compensar automaticamente as variações causadas pela suspensão, pelo vento e pelas inclinações da pista, e o ‘Active Nimble Control’ (ANC) – visa atenuar as vibrações no volante devido a pequenos desbalanceamentos.Além de controle eletrônico de estabilidade e tração, o Ka FreeStyle 1.0 é equipado com um sistema de proteção anticapotamento com sensor de deriva, que estima a rolagem da carroceria em função da aceleração lateral e, se necessário, aciona os freios individualmente e reduz a potência do motor para garantir a segurança.

    Visualmente, o Ka FreeStyle 1.0 adota o mesmo estilo do FreeStyle 1.5. Lá estão a grade dianteira cinza do tipo colmeia, faróis com máscara negra, aplique inferior em prata nos para-choques e moldura em preto fosco no contorno da carroceria. A nova versão é disponível em seis cores: preto Ebony (sem custo adicional), branco Ártico (por R$ 600), cinza Moscou, cinza Copenhagen, marron Trancoso e prata Dublin (por R$ 1.350).

    O interior traz uma combinação de cores com teto preto e painel marrom escuro, usada ainda no console e nos frisos das portas. Os bancos revestidos em couro e tecido trazem duas faixas em tom mais claro no centro e nas costuras aparentes. As soleiras exibem apliques escovados com o nome FreeStyle. Os tapetes da cabine e do porta-malas são de borracha, com formato de bandeja, que facilita a retirada e limpeza.

    Ford EcoSport FreeStyle 2020
    Ford EcoSport FreeStyle 2020 | Foto: Divulgação

    No caso do EcoSport FreeStyle 2020, a novidade fica por conta da pintura com teto em preto, mas as rodas usinadas de 16 polegadas e os faróis de neblina com molduras pretas foram sutilmente reestilizados. O motor permanece o Dragon 1.5 de três cilindros aspirado com 137 cavalos e 16 kgfm. Na versão FreeStyle, pode vir combinado com caixa manual, por R$ 87.290, ou automática de 6 velocidades, a R$ 93.290.

    Questão de estilo

    Sob o onipresente sol de outono da capital baiana, o novo Ka FreeStyle 1.0 brilhou. O motor 1.0 Ti-VCT Flex de três cilindros, que tem duplo comando variável independente de válvulas, coletor de escape integrado e correia banhada a óleo, entrega 85/80 cavalos de potência a 6.500 rpm com etanol/gasolina – potência suficiente para embalar o carrinho de pouco mais de uma tonelada. Todavia, o que realmente colabora para o desempenho é o fato de que, em apenas 1.500 giros, o motor já disponibiliza 87% do torque máximo de 10,7 kgfm com etanol – que surge plenamente em 4.500 rpm – e de 10,2 kgfm com gasolina – atingido em 3.500 rpm. Essa “antecipação” do torque se reflete em um desempenho ágil, que combinado ao correto acerto do chassi, torna o Ka FreeStyle 1.0 um veículo bem agradável de se dirigir.

    A nova transmissão manual MX65 proporciona trocas precisas, com baixo nível de ruído. De acordo com os engenheiros da Ford, a explicação está na dupla sincronização nas três primeiras marchas e ré sincronizada, que conta com um acabamento especial de retífica nos dentes da segunda e da terceira marchas e na coroa do diferencial, que contribui para a suavidade dos engates.

    A altura livre do solo aumentada para 18,8 centímetros, a bitola trinta milímetros maior e a barra estabilizadora e o eixo traseiro reforçados, combinados aos pneus medida 185/60 R15, ajudam o novo Ka a oferecer uma surpreendente sensação de estabilidade, mesmo em terrenos mais estragados. Para reforçar a segurança, lá estão os controles eletrônicos de estabilidade e de tração, complementados por um sistema de proteção anticapotamento que aciona os freios e reduz a potência do motor em caso de rolagem excessiva da carroceria.

    Interior do EcoSport FreeStyle 2020
    Interior do EcoSport FreeStyle 2020 | Foto: Divulgação

    A direção elétrica conta sistemas para filtrar vibrações e compensar variações na pista. Segundo a Ford, o Ka FreeStyle 1.0 recebeu um pacote acústico que inclui reforços estruturais na carroceria, para-brisa acústico e nova calibração das buchas da suspensão. De fato, a percepção é que o novo modelo apresenta menos ruído interno. Ainda de acordo com a fabricante, o Ka FreeStyle 1.0 faz de zero a 100 km/h em 15,1 segundos e tem um consumo médio de 13,9 km/l com gasolina, um desempenho bem competitivo em relação à concorrência. Embora esteja longe de ser barato, o preço de R$ 56.690 deve dar trabalho aos modelos de proposta similar.

    Já no caso do EcoSport FreeStyle 2020, igualmente avaliado na orla da capital baiana, não houve alterações dinâmicas, já que a novidade se restringe à pintura com teto em preto. O motor continua o mesmo Dragon 1.5 de três cilindros aspirado, com bloco e cabeçote de alumínio.

    Com 137 cavalos, é o motor aspirado com a maior potência específica (quantidade de cavalos por litro) do mercado, mas o torque de 16 kgfm, disponíveis em 4.500 giros, não chega a ser dos mais impressionantes para um SUV de mais de 1.300 quilos. Na versão com câmbio automático avaliada, o “delay” na passagem das marchas pode ser atenuado com a adoção do modo “Sport”, porém, o consumo sobe. O preço de R$ 93.290 da versão automática equipara o EcoSport FreeStyle a alguns competidores com projetos mais recentes.

    Leia mais:

    Receba as principais notícias do Portal Em Tempo direto no Whatsapp. Clique aqui!

    Indústria de caminhões cresce 48,5% em 2019

    'Made in Manaus': Bmw anuncia modelo fabricado na ZFM

    Comentários