Fonte: OpenWeather

    Visual novo


    Produzida em Manaus, a Honda PCX 150 ganha novidades

    No visual, chama a atenção o grupo óptico dianteiro, cujas formas fazem par com a adoção da tecnologia de iluminação por leds e a presença do DRL

    | Foto: Joandres Xavier

    Manaus - Produzida na Zona Franca de Manaus, a scooter Honda PCX 150 chega a sua terceira geração com algumas novidades. Mas, segundo a Honda, preserva características como economia de combustível, facilidade de pilotagem e a praticidade.

    No visual, chama a atenção o grupo óptico dianteiro, cujas formas fazem par com a adoção da tecnologia de iluminação por leds e a presença do DRL - Daytime Running Light, ou luzes de rodagem diurna. A lanterna traseira também é iluminada por leds.

    Outra novidade das PCX 150 DLX e Sport 2019 é o Smart Key System de chave presencial, pelo qual basta portar o sensor para que o botão localizado à direita no escudo frontal libere a trava do guidão e ignição, assim como a tecla que opera a abertura do assento e da tampa do bocal de combustível situada no túnel central.

    Do lado oposto ao botão de trava/ignição está um porta-objetos com tampa, dotado de tomada 12V em seu interior, que é capaz de abrigar um smartphone e outros objetos. 

    Nas versões Sport e DLX, a PCX agora conta com a tecnologia de freio antitravamento ABS que atua evitando o bloqueio da roda dianteira ao acionar o manete de freio do lado direito.

    O freio traseiro, acionado pelo manete do lado esquerdo, recebe acionamento hidráulico do cáliper, com disco de dimensões adequadas para proporcionar frenagens mais precisas.

    Na PCX 150, modelo de entrada, foi mantido o consagrado sistema de freios CBS (Combined Brake System), com disco na dianteira e tambor na traseira, desenvolvido para condutores novatos pela específica característica de um único comando, a manete da esquerda, frear ambas as rodas, ficando o manete da direita exclusivo para o freio dianteiro. 

    Apesar de tantas mudanças, o motor monocilíndrico de 149,3 cc continua o mesmo. Abastecido somente com gasolina, rende 13,2 cavalos a 8.500 rpm e 1,38 kgfm de torque a 5.000 rpm, com consumo urbano de até 47,5 km/l.

    O câmbio é do tipo CVT e o tanque tem capacidade para até 8 litros de combustível. A PCX 150 de entrada será oferecida nas cores prata metálico e azul perolizado e terá preço público sugerido de R$ 11.620. A PCX 150 DLX será oferecida na sofisticada cor branco perolizado e com preço sugerido de R$ 12.990.

    A PCX 150 Sport será oferecida na cor prata metálico e preço de R$ 12.990. Todos os preços são base Estado de São Paulo. 

    Leia mais:

    Honda da Amazônia atinge o marco de 24 milhões de motos produzidas

    Honda inicia as vendas da nova Pop 110i 2019 com freios CBS

    Veja ranking das motos mais vendidas em 2018

    Comentários