Fonte: OpenWeather

    Estresse


    Conheça os sintomas do estresse que merecem sua atenção

    Músculos retraídos, aumento do nível de ansiedade, queda de cabelo são alguns dos indícios do estresse

    O estresse pode atingir tanto o psicológico como o físico
    O estresse pode atingir tanto o psicológico como o físico | Foto: Divulgação

    Manaus - Sofrer de estresse está longe de ser raridade. Ano passado,  o Brasil foi o segundo país mais estressado do mundo em um ranking com dez países pesquisados pela Isma Brasil. De acordo com a psicóloga da Hunt Consultoria, Karla Mendonça, a população deve ficar atenta aos sinais que o estresse pode estar te matando aos poucos.

    O corpo indica os primeiros sinais. Os músculos ficam retraídos e aumentam os níveis de ansiedade, segundo a especialista.

    “Cada pessoa deve ficar em alerta quando os sintomas estiverem prejudicando sua rotina e interferindo em seu bem-estar físico e psicológico. Os sinais de estresse no físico podem ser: queda de cabelo excessivo, dor de cabeça ou enxaqueca, tensão muscular, baixa imunidade, problemas gastrointestinais, palpitação, mãos frias e suadas e até acne”, explica Karla.

    A especialista destaca também que os sinais afetam o psicológico como: ansiedade, angústia, nervosismo ou preocupação
    A especialista destaca também que os sinais afetam o psicológico como: ansiedade, angústia, nervosismo ou preocupação | Foto: Marcely Gomes

    A especialista destaca também que os sinais afetam o psicológico como: ansiedade, angústia, nervosismo ou preocupação em excesso, irritação e impaciência, tontura, problemas de concentração e de memória, sensação de perda do controle, dificuldade em tomar decisões e dificuldade de se organizar.

    “Se algum desses sintomas estiverem prejudicando a rotina, primeiro é necessário fazer uma consulta médica para descartar a possibilidade de causas orgânicas e após isso procurar um psicólogo”, orienta.

    Para o psicólogo João Junior, a pessoa que sofre de estresse pode provocar a sua própria morte e até a morte de alguém.  Além disso, pode ter um enfarte, um derrame cerebral ou um câncer.

    “Logicamente que não é o estresse que causa essas doenças, mas o estresse enfraquece o organismo e debilita a pessoa intensamente. Esse fator ajuda a surgir outras doenças”.

    Pessoas que sofrem com este problema

    O motorista Maxson Silva, 27, conta que lida com uma rotina diária cansativa e estressante devido ao seu trabalho. E a partir de setembro do ano passado começou a sentir dores na lombar e na cabeça. Além disso, ficou demasiadamente irritado.

    “Eu passei a ficar mais irritado, sem vontade de conversar, queria apenas chegar em casa e dormir. No começo deste ano fui algumas vezes ao pronto-socorro, pois sentia dores no estômago. Fiz exames e apresentei gastrite nervosa. Neste mês vou procurar um psicólogo para me ajudar a controlar esta tensão”, diz.

     Dicas para melhorar e evitar o estresse:

    Alimentação balanceada

    Ter pratos equilibrados ajuda o organismo de muitas formas. Ter um consumo adequado de gorduras, carboidratos, proteínas, vitaminas e minerais é essencial para o bem-estar do organismo.

     Pratique atividades físicas

    Exercícios têm diversas características que se relacionam com o relaxamento de quem os pratica. A atividade física libera hormônios que otimizam o funcionamento do corpo.

     Escolha atividades que acalmem

    Muitas pessoas se acalmam fazendo boxe ou correndo, por exemplo, mas, outras, podem se dar melhor com atividades mais calmas, como ioga ou aderindo a massagens relaxantes, meditação, acupuntura. O ideal é pesquisar sobre as mais variadas atividades e escolher aquela que realmente te dará prazer e permitirá que você relaxe, esquecendo-se dos problemas/preocupações do dia a dia.

    Procure rir mais

    Estudos de 1989 foram os primeiros a demonstrar alguma relação entre o riso e a redução do estresse. Os especialistas perceberam que voluntários que assistiam vídeos humorísticos tinham uma queda maior nos hormônios cortisol e adrenalina, do que os que assistiam a qualquer vídeo.

     Faça sexo

    Sexo vai além do prazer: os mecanismos hormonais da prática sexual beneficiam o corpo a lidar com estresse. 

    Leia Mais:

    Vídeo: Estresse em excesso pode levar ao surgimento de doenças graves

    Jogar videogame estimula a saúde mental e física dos idosos

    Estudo aponta que assistir a vídeos de gatinhos reduz estresse

    Comentários