Fonte: OpenWeather

    Saúde


    Saúde da mulher: saiba quais exames fazer de acordo com a sua idade

    Cada fase da mulher pede um cuidado diferente para proteger a saúde; especialista ajuda a tirar dúvidas e indica principais procedimentos

    Ainda de acordo com especialistas, existem alguns exames de rotina que devem marcar presença durante toda a vida da mulher
    Ainda de acordo com especialistas, existem alguns exames de rotina que devem marcar presença durante toda a vida da mulher | Foto: Divulgação

    As mulheres cuidam mais da saúde do que os homens, isso é um fato. Uma pesquisa realizada em conjunto entre o Ministério da Saúde e o IBGE revelou que 71,2% dos entrevistados haviam se consultado com um médico pelo menos uma vez no ano. Entre as mulheres, o índice foi de 78%, contra 63,9% dos homens.

    Segundo a médica Vivian Schivartche, radiologista especialista no diagnóstico de câncer de mama do CDB Premium, a realização de todos os exames, independentemente da idade é sempre o melhor remédio.

    “Ainda com a correria do dia a dia, todas devem se cuidar, realizando desde cedo, consultas e exames periódicos. Os check-ups aumentam a qualidade de vida, além de ser fundamental para descobrir e evitar possíveis problemas.”, explica. 

    Ainda de acordo com especialistas, existem alguns exames de rotina que devem marcar presença durante toda a vida da mulher, tais como: glicemia, colesterol total e suas frações, triglicerídeos, creatina, TGO e TGP (avaliação da função hepática), hemograma e exame de urina. 

    Confira alguns procedimentos que podem ser feitos pelas mulheres - em todas as etapas da vida:  

    Entre 20 e 30 anos 

    Papanicolau: O exame deve ser realizado anualmente um ano após o início da atividade sexual. Ele verifica infecções e alterações nas células do colo do útero, além de possíveis infecções por fungos, herpes e verrugas no órgão genital feminino.  

    Colposcopia, Vulvoscopia e pesquisa de HPV de colo: Esses exames são complementares ao Papanicolau, realizados como rotina, para prevenção e/ou planejamento do tratamento de infecções causadas pelo vírus HPV e outras DST (doenças sexualmente transmissíveis). 

    Ultrassom transvaginal: Tem como objetivo a detecção de doenças ginecológicas como cistos no ovário, miomas, pólipos endometriais e tumores, além de detectar precocemente câncer de endométrio e ovário. 

    Ultrassom das mamas: Conforme recomendação médica. Ele identifica possíveis cistos, nódulos e tumores. Em mulheres com menos de 30 anos e histórico familiar também é recomendado a realização da ressonância magnética anual. 

    Tireoide: Além desses cuidados, alguns profissionais recomendam uma atenção especial à tireoide, glândula na região do pescoço que produz hormônios importantes para a saúde feminina. O câncer de tireoide atinge cerca de 150 mil brasileiros anualmente e é mais comum em mulheres. 

    A partir dos 40 anos 

    Além dos exames citados anteriormente, as mulheres devem realizar: 

    Avaliação cardiológica: Após os 40 anos, também é importante acrescentar uma avaliação cardiológica nos exames de rotina, já que as alterações hormonais relacionadas com a idade podem aumentar o risco de doenças cardiovasculares.  

    Mamografia: Atualmente existem duas mamografias encontradas com facilidade no Brasil, a 3D e a tradicional. Elas têm o mesmo objetivo, que é a detecção precoce do câncer de mama. Segundo estudo publicado no Journal of the American Medical Association - EUA a mamografia 3D  reduz o número de exames adicionais (falsos positivos) em 15% e aumenta a detecção do câncer de mama invasivo em 41%.   

    Densitometria Óssea: Mede a densidade dos ossos e a possível perda da massa óssea, prevenindo ou detectando mais precocemente a osteoporose. Nas mulheres, o exame deve ser feito anualmente após a menopausa. 

    Realidade brasileira

    No Brasil, a tecnologia é oferecida pela Hologic por meio dos equipamentos Selenia Dimensions™ e 3Dimensions™.

    “Na mamografia 3D o aparelho gera múltiplas imagens que permitem identificar nódulos com menos de 1cm. Se houver alguma área suspeita e que não aparecia na mamografia convencional, o exame 3D irá mostrar”, comenta Dra. Vivian. 

    *Com informações da assessoria

    Leia mais:

    Lei garante reconstrução da mama para vítimas de câncer

    Na luta contra câncer, mulheres se unem para trabalhar autoestima

    Campanha Outubro Rosa leva serviços gratuitos à zona Leste de Manaus

    Comentários