Fonte: OpenWeather

    corpo de verão


    De gordinho para tanquinho: é possível ficar sarado em 4 meses?

    O nutricionista e educador físico Dr. Leone Gonçalves revela os segredos para conseguir o corpo dos sonhos

    Nas redes sociais do Dr. Leone conta com mais de 118 mil seguidores | Foto: Divulgação

    Muitos sonham em conquistar o chamado “corpo de verão” e ter uma aparência mais atlética para se sentir bem com sua auto imagem. No entanto além das questões estéticas, os estudos mostram que a obesidade já é uma realidade para 19% dos brasileiros e o sobrepeso atinge mais da metade da população (54%), logo 73% da população está fora de forma o que torna o ideal do corpo sarado ainda mais valorizado. Mas como chegar lá? É possível ficar em forma em pouco tempo? 

    Para responder a essas perguntas, o Dr. Leone Gonçalves, nutricionista, educador físico e especialista em nutrição ortomolecular traz algumas considerações: “sim é possível ficar em forma em apenas 4 meses, por exemplo, mas isso demanda de cada um uma medida de esforço. Os primeiros resultados quando se começa a investir a sério em alimentação de qualidade e exercícios físicos podem vir bem mais rápido do que se pensa, quando se tem foco e as estratégias corretas”. 

    Nas redes sociais do Dr. Leone, com mais de 118 mil seguidores,  é possível ver muitos ‘antes e depois’ de impressionar, de pessoas que saíram de gordinhos para a barriga ‘tanquinho' com músculos aparentes em menos de 5 meses. Mas como isso é possível?

    Ele explica: “o método que criei para proporcionar emagrecimento e aumento de massa muscular tem dado resultados que chamam a atenção nas redes sociais por ser baseado em 4 pilares fundamentais. Comer certo e fazer exercício são medidas essenciais para perder peso, mas se mesmo assim através de uma avaliação física nota-se que não se chegou aos resultados pretendidos, é importante que você adote uma terceira medida, de abrir mão dos alimentos suspeitos de desencadear inflamação no organismo. O quarto pilar é a suplementação adequada, baseada nas deficiências de vitaminas, minerais e nutrientes de cada um, através de manipulados feitos sob medida para essas necessidades”. 

    O Dr. Leone destaca a questão de identificar alimentos que são inflamatórios já é um começo para a perda de peso e medidas: "o consumo de alimentos pró inflamatórios causa a inflamação das células. Para combater este efeito basta cortar os alimentos pró inflamatórios e introduzir os anti-inflamatórios na dieta, porque eles melhoram o funcionamento do intestino e do organismo em geral, auxiliando no emagrecimento. Avalio meus pacientes e conseguimos assim detectar e prescrever. Outra boa notícia, é que isto também combate a celulite, que nada mais é do que uma inflamação”. 

    Além disso, o doutor conta que o básico continua sendo essencial: “como sou educador físico e nutricionista, consigo prescrever ambos de forma individualizada aos meus pacientes. Isso não pode faltar, o exercício e a dieta. Mas os resultados que se apresentam são otimizados e através da medicina ortomolecular e da prescrição de fórmulas manipuladas para cada paciente de acordo com suas necessidades nutricionais e objetivos. É possível conseguir ótimos resultados sem precisar fazer loucuras, apenas tendo a orientação profissional correta”.

    *Com informações da assessoria 

    Leia mais:

    Receba as principais notícias do Portal Em Tempo direto no Whatsapp. Clique aqui!

    Mitos e verdades: Como conseguir a sonhada barriga chapada?

    Fraqueza da musculatura abdominal pode causar desgaste nas articulações intervertebrais

    Comentários