Fonte: OpenWeather

    Jogos de Estratégia


    Jogar pôquer faz bem para o cérebro?

    Os jogos reconhecidos como “esportes da mente” mais indicados por especialistas em saúde mental são o Xadrez e o Pôquer. Saiba o porque

    Pôquer faz bem para o seu cérebro
    Pôquer faz bem para o seu cérebro | Foto: Divulgação

    É fato confirmado que não existe efetivamente nada mais poderoso na vida que o cérebro humano – você já percebeu que o encarregado por criar ou modificar todo o ambiente que está a sua volta em qualquer instante da sua vida é seu próprio cérebro? Pois então, não duvide da força e do poder que sua mente provoca!

    Com certeza podemos exercitar nossa mente e fazer com que ela realize atividades de forma bem mais eficaz. Entre as práticas capazes de despertar o progresso dos nossos neurônios, estão os games de raciocínio. Incluí-los na sua rotina pode acrescentar um aumento do entusiasmo para desafiar um ritmo de vida estressante. Jogos como Quebra-Cabeças, Palavras-Cruzadas, Jogo da Memória e outros do gênero produzem este efeito e são muito fáceis de jogar. Já os jogos conhecidos como “esportes da mente” exigem um esforço mais apurado do praticante, mas mesmo assim estão entre os exercícios mais indicados por profissionais de diversas áreas interessados em melhorar a capacidade cognitiva das pessoas.

    Os jogos reconhecidos como “esportes da mente” mais indicados por especialistas em saúde mental são o Xadrez e o Pôquer. Na modalidade virtual, o pôquer é consagrado como um dos mais eficientes por treinar o cérebro mediante a criação de circunstâncias que requerem muita concentração e serenidade, além de racionalidade e organização.

    A eficácia do cérebro se expande na medida que você consegue manter o foco na atividade que desempenha. Ao praticar o pôquer em suas várias vertentes, como o Texas Hold'em, por exemplo, o apostador precisa ter uma noção, mesmo que seja básica, de probabilidades. Desta forma poderá saber de um jeito mais seguro e preciso se deve apostar ou não; Manter o foco é uma habilidade que pode ser bastante ampliada com a prática do pôquer online. Afinal, se existe dinheiro na mesa, existe a necessidade de observar os outros competidores frequentemente e todo descuido pode significar perder a partida.

    Jogos ou “esportes da mente” são frequentemente praticados por empresários, professores, atletas e todos aqueles que tem o objetivo de melhorar de forma continua o desempenho na carreira, nos negócios e na saúde como um todo.

    Segundo Franck Tarpin-Bernardda Scientific Brain Training, “os games virtuais são desenvolvidos para estimular áreas específicas do cérebro e combinam diferentes funções cognitivas, contribuindo para a formação de novas conexões sinápticas conforme o grau de dificuldade se eleva”.

    “Jogos computadorizados funcionam como efeito estimulador no desenvolvimento intelectual, permitem maior flexibilidade de raciocínio, desafiam a execução de tarefas, ajudam a treinar e estimular o pensamento lógico, o planejamento estratégico, a solução de problemas, a tomada de decisões, o reconhecimento de erros, a enfrentar situações novas, a inibir reações habituais quando se mostram inadequadas para o momento e o raciocínio dedutivo”, explica Tarpin-Bernard, que também é dono do Happy Neuron, site de jogos específicos para estimular o cérebro.

    Uma outra tese sobre jogos online ganhou destaque a partir do ano de 2005. No livro Everything Bad Is Good for You ( Tudo o que é ruim é bom para você ), do jornalista científico Steven Johnson, tais jogos requerem tanta atividade no cérebro que podem deixar qualquer jogador bem mais inteligente e habilidoso. Atualmente, os vários estudos na área atestam que este fato é verdadeiro, pois fazer exercícios para o cérebro através de jogos, melhora e muito a habilidade cognitiva, e como resultado disso, a habilidade de raciocínio.

    O cérebro desponta como uma das peças mais adaptáveis do organismo. Ele pode ser exercitado por intermédio de várias dinâmicas capazes de melhorar significativamente o seu desempenho. A capacidade de raciocinar com clareza, a memória, a atenção, a concentração, e outras funcionalidades podem ser aguçadas permanentemente, o que além de aprimorar estas capacidades, ainda vai contribuir para a prevenção de uma série de disfunções neurológicas.

    Um outro ótimo exemplo de jogo é o Brain Ageda Nintendo, que foi elaborado a partir de pesquisas do neurocientista Ryuta Kawashima, que teve como principal objetivo fazer acelerar a memória de todos os usuários. Uma sucessão de cálculos e incumbências é sugerida na tela de um jeito bem acelerado, fazendo com que os neurônios dos jogadores funcionem num ritmo vertiginoso. Como ficou provado, os usuários se tornaram melhores em testes de raciocínio logo depois de jogar com o Brain Age.

    A mente humana é profundamente complexa, sendo a maior encarregada pelo comando, cumprimento e organização de muitas de nossas tarefas do dia a dia. Por essa razão, todas as precauções devem ser tomadas com o cérebro para que ele se mantenha ativo e funcionando bem pela vida inteira. Sendo assim, você deve concordar que se os jogos podem oferecer vários benefícios para a sua mente, deve fazer bom proveito deles, e com prudência e equilíbrio, juntar de vez em quando a diversão com o cuidado da saúde mental.

    Leia mais:

    Receba as principais notícias do Portal Em Tempo direto no Whatsapp. Clique aqui!

    Nova Era promove aula de zumba e ritmos brasileiros em Manaus

    Praticar musculação ajuda a combater depressão e ansiedade

    Comentários