Fonte: OpenWeather

    Saúde


    Probióticos: veja como as bactérias agem no intestino

    A relação entre o consumo de probióticos e a saúde do intestino tem sido cada vez mais estudada por cientistas e médicos

    Há mais de 100 trilhões de bactérias presentes no intestino | Foto: Divulgação

    Os probióticos são microrganismos vivos que, quando administrados em quantidades adequadas, proporcionam benefícios à saúde das pessoas, com a melhora do equilíbrio intestinal e a proliferação de bactérias boas no intestino. Os probióticos podem ser encontrados em alimentos industrializados, como leites fermentados, ou suplementos alimentares.

    Estudos sugerem que há mais de 100 trilhões de bactérias presentes no intestino de um ser humano adulto. O médico Abrão Abuhab, Doutor pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP) e Gerente Médico da Unidade de Consumer Health da Hypera Pharma, explica que a microbiota, também conhecida como flora intestinal, começa a se formar logo após o parto. “No primeiro momento, depende de fatores como tipo de parto, aleitamento materno, e interação com o novo mundo fora da barriga da mãe. Mas, posteriormente, será influenciada também pelos hábitos alimentares, atividade física, uso medicações ao longo da vida, entre outras variantes”, acrescenta.3,4,5

    O interesse da população na manutenção da saúde e cuidados pessoais tornou o assunto mais relevante nos últimos anos. Uma busca por ensaios clínicos em humanos no PubMed mostra que foram publicados mais de 1500 ensaios sobre probióticos. A partir dos estudos, inúmeras bactérias, de cepas distintas, com propriedades diferentes foram identificadas.3,4,5

    “Algumas bactérias têm propriedades singulares que podem explicar sua influência em atividades neurológicas, imunológicas e antimicrobianas, mas estas também podem ser comuns a famílias de bactérias (de diferentes CEPAS). Como, por exemplo, a capacidade de colonizar e equilibrar a flora do intestino, melhorando a saúde do aparelho digestivo”, exemplifica Abrão. Acredita-se que uma maior proporção de bifidobactérias e lactobacilos indica uma composição microbiana mais “saudável”.4,5,6 Uma vez ingeridos, os probióticos podem ajudar no metabolismo de nutrientes e auxiliar na proteção do intestino contra as bactérias ditas “ruins” devido sua patogenicidade e produção de toxinas1,6. Por serem microorganismos vivos, os probióticos precisam ter condições de armazenamento adequadas e devem ter fórmulas testadas e comprovadas.

    Uma boa opção, levando em conta o estilo de vida de cada pessoa, é a suplementação de probióticos em cápsulas. Tamarine Probium possui 2 bilhões de probióticos estudados para auxiliar no equilíbrio da flora intestinal*, que quando equilibrada auxilia nas descompensações causadas pela diarreia, distúrbios gastrointestinais como flatulência e dores abdominais, entre outros problemas no sistema gastro intestinal7. Também é fundamental que a ingestão de probióticos esteja em harmonia com uma alimentação saudável e rica em fibras, que são as principais fontes de alimentos para os probióticos, possibilitando sua sobrevivência no intestino por mais tempo8.

    O produto pode ser encontrado nas principais farmácias e drogarias do país. Para conhecer mais sobre Tamarine Probium, acesse: https://tamarineprobium.com.br/.

    *os probióticos Lactobacillus acidophilus NCFM e Bifidobacterium lactis HN019 contribuem para o equilíbrio da flora intestinal. Seu consumo deve estar associado a uma alimentação equilibrada e hábitos de vida saudáveis.

    Comentários