Fonte: OpenWeather

    Troca de tiros


    ‘Ney Gordo’, líder da FDN, morre após 7 meses de internação

    “Ney Gordo” teve um infarto após passar por vários procedimentos médicos na unidade de saúde. Ele foi baleado ao trocar tiros com a polícia

    Conforme uma familiar, que não quis se identificar, “Ney Gordo” teve um infarto após passar por vários procedimentos
    Conforme uma familiar, que não quis se identificar, “Ney Gordo” teve um infarto após passar por vários procedimentos | Foto: Divulgação


    Manaus - Após quase sete meses internado no Hospital Platão Araújo, Franciney Sevalho do Remédio, o “Ney Gordo”, morreu, na noite desta quinta-feira (27). Ele havia sido baleado, no dia 31 de janeiro, durante uma operação da Polícia Civil deflagrada no bairro Cidade de Deus, Zona Norte.

    "Ney Gordo" era apontado como um dos líderes da facção criminosa Família do Norte (FDN) e responsável por milícias e venda de terras em áreas de invasão. 

    Conforme uma familiar, que não quis se identificar, “Ney Gordo” teve um infarto após passar por vários procedimentos médicos na unidade de saúde. 

    “Ele estava muito debilitado, passou por seis cirurgias e perdeu parte do intestino”, disse a mulher.

    O corpo dele foi removido para uma funerária escolhida pela família e deve ser sepultado nesta sexta-feira (28). Enquanto esteve internado, Ele estava sendo escoltado por uma equipe policial. 

    Comentários