Fonte: OpenWeather

    Feminicídio.


    Em Manaus, jovem que matou namorada segue internado em estado grave

    O suspeito está na UTI do Platão Araújo. A família alega que ele possui transtornos psicológicos e que, em outra ocasião, já teria tentado tirar a própria vida

    Corpo de Maria Elisa sendo removido
    Corpo de Maria Elisa sendo removido | Foto: Suyanne Lima

    Manaus - Brendo Cristian da Silva Neves, de 19 anos, segue internado, em estado grave, na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Platão Araújo, segundo informou a polícia nesta segunda-feira (19).

    Ele é acusado de matar com, pelo menos, 10 facadas a namorada dele, Maria Elisa da Silva Viana, que tinha 20 anos. O crime aconteceu, no último sábado (17), dentro de um apartamento no conjunto Viver Melhor 2, Zona Norte de Manaus. 

    "Ele está vivo por um milagre. Ainda está inconsciente, mas sob custódia de uma equipe policial", informou a delegada Marília Campello, adjunta da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), que investiga o caso por meio do Núcleo de Combate ao Feminicídio. 

    Campello explicou, ainda, que não há confirmação se Brendo havia, de fato, cometido uma tentativa de suicídio depois de tirar a vida de Elisa. 

    "Ele está bastante lesionado, a cena do crime era chocante muito sangue no local. Da forma que os golpes atingiram o corpo dele vai dar para saber se foi realmente ele que tentou contra a própria vida, ou não, mas somente a pericia vai confirmar isso", disse a delegada. 

    Crime aconteceu no apartamento onde o suspeito morava
    Crime aconteceu no apartamento onde o suspeito morava | Foto: Divulgação

    Em depoimento na DEHS, familiares de Brendo relataram que ele possui transtornos psicológicos e que, em outra ocasião, já teria tentado tirar a própria vida. "Alegaram que ele tem problemas mentais, mas ainda não temos laudos no inquérito. O Juiz vai analisar essa situação", pontou Campello. 

    No dia do crime, Brendo teria convidado Elisa para ir até ao apartamento, onde ele morava com a tia, para tentar reatar o namoro. O casal estava junto há menos de um ano e ele não aceitava o fim do relacionamento.

    "Ela havia terminado o namoro, mas, como todo relacionamento conturbado e cheio de ciúmes, continuaram conversando. Ela aceitou o convite e foi até à casa e, infelizmente, acabou sendo morta de forma brutal", contou  Marília. O caso está registrado como feminicídio. 

    O caso

    Maria Elisa foi morta a facadas, por volta das 9h30, do último sábado (17), dentro de um apartamento no conjunto Viver Melhor 2, na Zona Norte de Manaus. O principal suspeito é o ex-namorado dela, Brendo Cristian, que também foi esfaqueado e a polícia desconfia de luta corporal. 

    De acordo com o tenente Ronaldo Azevedo, da 26ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), vizinhos ouviram uma briga entre o casal. Eles quebraram móveis e Maria Eliza gritava pedindo para não morrer. 

    Leia mais 

    Uma mulher é morta a cada 9 horas desde o início da pandemia

    Vídeo: cantor é preso acusado de matar namorada e simular suicídio

    Marido diz que matou mulher com 30 facadas após crise de ciúmes no AM

    Comentários