Fonte: OpenWeather

    Homicídio


    Terceiro envolvido em homicídio em Manacapuru é preso

    O crime ocorreu no dia 4 de janeiro deste ano, por volta das 19h, no ramal do Chicão

    Andrey foi um dos três autores do crime, que contou com a participação de Emerson Almeida de Araújo, 20, e France Daik | Foto: Divulgação

    Nesta quinta-feira (14), por volta das 10h, policiais civis da Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Manacapuru (a 68 quilômetros de Manaus) cumpriram mandado de prisão preventiva em nome de Andrey Souza da Gama, de 18 anos. O jovem é o terceiro envolvido no homicídio qualificado de Jacó Pinheiro de Araújo, que tinha 25 anos. O crime ocorreu no dia 4 de janeiro deste ano, por volta das 19h, no ramal do Chicão, quilômetro 25, da rodovia estadual AM 352. 

    De acordo com o delegado Rodrigo Torres, titular da unidade policial, Andrey foi um dos três autores do crime, que contou com a participação de Emerson Almeida de Araújo, 20, e France Daik, 37, já presos pelas equipes. As investigações apontaram que Jacó estava devendo uma quantia em dinheiro para France Daik, o mandante do crime, por ele ter utilizado um forno que serve para produzir carvão, vendido o produto e não ter repassado o dinheiro a ele, que era o dono. 

    “No mesmo dia do delito, os autores se reuniram e, durante a conversa, France Daik ofereceu recompensa de R$ 2 mil reais para que Andrey e Emerson matassem Jacó. Porém, após o ocorrido, o dinheiro não chegou a ser repassado para os infratores, já que as investigações se iniciaram de imediato”, relatou Torres. 

    A autoridade policial ressaltou que as ordens judiciais em nome deles foram expedidas no dia 6 de janeiro, pela Comarca de Manacapuru. Após as prisões de Emerson e France Daik, foi feito um contato preliminar com os familiares de Andrey. “Demos o prazo para ele se entregar até esta quinta ou iríamos até onde ele estava e hoje ele se apresentou na delegacia, onde cumprimos o mandado”, detalhou a titular da DIP. 

    Procedimentos 

    O indivíduo irá responder por homicídio qualificado. Ao término dos trâmites cabíveis, ele permanecerá na carceragem da delegacia, à disposição da Justiça.

    *Com informações da assessoria

    Comentários