Fonte: OpenWeather

    Execução


    Terror no bairro Compensa: Três são mortos e um é baleado

    O crime ocorreu na tarde desta quinta-feira (4), em ruas distintas

     

    Casos serão investigados pela Polícia Civil
    Casos serão investigados pela Polícia Civil | Foto: Divulgação

    Manaus - O bairro da Compensa teve uma quinta-feira (4) de terror. Três morreram e um homem ficou ferido após os ataques. As vítimas foram perseguidas e baleadas pelo grupo rival.

    Álvaro França, de 28 anos, e Leonardo Nascimento Lima, de 25 anos, foram mortos a tiros durante um ataque ocorrido, no fim da tarde, na rua São João. Rodrigo de Oliveira Lima e Talisson dos Santos de Souza saíram correndo, mas foram perseguidos pelos atiradores. Rodrigo foi alcançado e morto a tiros na rua Manaus. Já Talisson foi baleado na rua Benaion. 

    De acordo com testemunhas, Álvaro e Léo estavam em via pública quando foram surpreendidos por criminosos encapuzados - que chegaram em um veículo ainda não identificado. Eles foram atingidos com, pelo menos, três tiros cada um. 

    Eles ainda chegaram a serem levados ao Serviço de Pronto-Atendimento (SPA) Joventina Dias, mas não resistiram aos ferimentos. Os corpos foram removidos pela equipe do Instituto Médico Legal (IML). 

     

    Homem foi baleado e ficou agonizando após ataque
    Homem foi baleado e ficou agonizando após ataque | Foto: Divulgação

    Em sequência, os atiradores saíram "caçando" os outros dois alvos - que fugiram assim que ouviram os tiros contra Álvaro e Léo. Na rua Benaion, Talisson foi baleado e ficou agonizando em via pública. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado e socorreu a vítima.

     

    Homem foi assassinado na rua Manaus
    Homem foi assassinado na rua Manaus | Foto: Divulgação

    Na rua Manaus, testemunhas ouviram apenas os disparos e já avistaram Rodrigo sem vida. O óbito dele foi atestado pelo Samu e a área foi isolada pela equipe da 8ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom). 

    A motivação dos ataques ainda será investigada pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS). Os crimes podem ter relação com a guerra do tráfico de drogas. 

    Veja a reportagem:


    Comentários